Pesquisas Pulso

 
 

Acompanhe mais monitores

Como ficou o faturamento este mês em relação ao mesmo mês do ano passado?

Qual a variação média no faturamento das empresas?

Hoje o que mais traz dificuldades para o negócio?

Qual das seguintes frases representam melhor a situação em que você vive agora?

Nos últimos 3 meses foi realizado algum investimento no negócio?

 
 

Destaques da 5ª Pesquisa Pulso

Pesquisa Pulso na mídia

Veja todas as matérias

 

Relatórios Completos

Relatórios completos da pesquisa divididos por edição.

Infográficos

Confira os infográficos com as temáticas de cada edição da Pesquisa Pulso.

Pesquisa Pulso dos Pequenos Negócios - 1ª Edição

Pesquisa Pulso dos Pequenos Negócios - 2ª Edição

Pesquisa Pulso dos Pequenos Negócios - 3ª Edição

Pesquisa Pulso dos Pequenos Negócios - 4ª Edição

Pesquisa Pulso dos Pequenos Negócios - 5ª Edição

Infográficos

Pesquisa Pulso na mídia

Três em cada 10 pequenos negócios estão com dívida em atraso

Dados do Sebrae e IBGE mostram que 3 em cada 10 pequenos negócios têm dívidas em atraso.Cenário tem relação com alto patamar dos juros.

Leia Mais


Dívida em atraso pressiona 27% dos pequenos negócios

Três em cada 10 pequenos negócios estão com dívida em atraso no Brasil. Ao mesmo tempo, os empreendedores viram uma queda de 41% no faturamento no mês de janeiro deste ano quando comparado com dezembro de 2022.

Leia Mais


Pix é principal meio de pagamento a microempreendedores individuais

52% dos microempreendedores individuais (MEI) consideraram a modalidade como o principal meio para receber pagamentos.

Leia Mais


Pix é principal meio de pagamento a microempreendedores individuais

Compras e pagamentos de contas com Pix batem recorde em março.

Leia Mais


Pix é principal meio de pagamento a microempreendedores individuais

Sistema de pagamento mais utilizado pelos brasileiros, o Pix tem se tornado cada vez mais essencial para o funcionamento dos pequenos negócios.

Leia Mais


3 em cada 10 pequenos negócios estão com dívidas em atraso

55% dos negócios têm mais de 30% do seu faturamento comprometido com pagamento de contas em aberto, segundo estudo

Leia Mais


47% dos empreendedores evitaram repassar custos para os clientes

Companhias têm segurados preços por medo de perder clientes, segundo pesquisa do Sebrae em parceria com o IBGE

Leia Mais


Três em cada 10 pequenos negócios estão com dívidas em atraso

Segundo levantamento do Sebrae em parceria com o IBGE, 55% dos pequenos negócios têm 30% ou mais do seu faturamento comprometido com pagamento de contas em aberto

Leia Mais


Crescimento econômico deve ser a meta do governo, diz pequena empresa

Para 52% dos donos de micro e pequenas empresas, a principal meta do governo em 2023 deveria ser a retomada do crescimento econômico.

Leia Mais


PIX é principal forma de pagamentos recebidos por MEIs e PMEs, diz estudo

Pesquisa do Sebrae e IBGE mostra que os microempreendedores individuais são os que mais recebem pagamento via PIX: de cada 10, 5 têm no PIX a principal forma de recebimento.

Leia Mais


Donos de pequenos negócios evitam repasse do aumento de custos para o preço final

Apenas 9% deles repassaram integralmente para os seus clientes a subida dos gastos de operação das empresas.

Leia Mais


6 a cada 10 pequenos negócios do país não conseguem aumentar o faturamento

De acordo com o levantamento, 38% dos pequenos negócios aumentaram o faturamento em agosto. A maioria, 53%, porém, não conseguiu.

Leia Mais


Pix vira a principal forma de pagamentos recebidos pelos pequenos negócios

O Pix já é o meio de pagamento mais utilizado pelos clientes dos pequenos negócios. A ferramenta digital é a principal forma de recebimento para 42% dos empreendedores e está à frente de outras modalidades como dinheiro e cartões de crédito e débito.

Leia Mais


PIX é meio de pagamento mais utilizado por clientes de pequenos negócios

O PIX é o meio de pagamento mais utilizado pelos clientes dos pequenos negócios, de acordo com uma pesquisa realizada pelo Sebrae e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O levantamento mostrou ainda que a modalidade é a principal forma de recebimento para 42% dos empreendedores, estando à frente do dinheiro e dos cartões de crédito e débito.

Leia Mais


9 em cada 10 Micro e Pequenos Empresários não repassam aumentos

Uma pesquisa mostrou que apesar do aumento de custos, nove em cada dez pequenos empresários não repassam isso para os preços.

Leia Mais


Aumento do faturamento de pequenos negócios impulsiona criação de vagas de trabalho

Em agosto, cresceu o número de pequenos negócios que aumentaram o faturamento. Isso também levou a uma alta nas vagas de trabalho.

Leia Mais


Sebrae aponta que empresários têm absorvido aumento de custos

Conta de luz mais alta. Aluguel e condomínio reajustados. Matéria-prima para o trabalho com aumentos muito grandes. Esse é o cenário que a Luisa Amorim, dona de um salão de beleza em uma região administrativa do Distrito Federal, descreve. A microempresária conta que tudo está mais caro e que ela tem evitado repassar esses reajustes para as clientes, justamente com medo de perder mercado.

Leia Mais


Donos de pequenos negócios evitam repasse do aumento de custos para o preço final

O aumento dos custos é o que mais tem dificultado a vida dos donos de pequenos negócios, mas apesar disso eles estão evitando repassar os reajustes para os consumidores. De acordo com a primeira edição da Pesquisa Pulso dos Pequenos Negócios, realizada pelo Sebrae em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apenas 9% deles repassaram integralmente para os seus clientes a subida dos gastos de operação das empresas, 43% não elevaram os preços de produtos ou serviços e 47% fizeram um repasse apenas parcial.

Leia Mais

Como ficou o faturamento este mês em relação ao mesmo mês do ano passado?



Variação média no faturamento das empresas



Como estão as dívidas/empréstimos das empresas no momento?



Quanto o pagamento dessas dívidas representa dos custos mensais da empresa?



A empresa vende utilizando redes sociais, aplicativos ou internet?



Hoje o que mais traz dificuldades para o negócio?



Qual das seguintes frases representam melhor a situação em que você vive agora?



Nos últimos 3 meses foi realizado algum investimento no negócio?






Biblioteca

Nossos estudos e pesquisas estão divididos pelas seguintes categorias:

 










































Setor de Sorvetes

Julho/2023

Dores dos Pequenos Negócios

Janeiro/2023

Empreendedorismo
Feminino

2022

Avaliação do evento Transformar Juntos

Agosto 2022

Cervejarias Independentes Brasileiras

UGE e Competitividade

Agências de Viagem – Visão geral

UGE, Competitividade e ABAV

Agências de Viagem – Recorte Associados ABAV

UGE, Competitividade e ABAV

Mercado de Chocolates

UGE, Competitividade e Bean To Bar Brasil

Cafés Especiais

UGE e Competitividade

Uso da Maquininha – Pesquisa Completa

UGE

Uso das maquininhas – Versão resumida

UGE

Uso da Maquininha – Infográfico

UGE e Competitividade

ESC – Empresa Simples de Crédito

UGE e UCSF

Alimentação

UGE

Startups e Negócios tradicionais

UGE e Inovação

Confeitaria e Doceria

UGE e Competitividade

Compras Governamentais

UGE e UPPDT

Cervejarias Independentes Brasileiras

UGE e Competitividade

Empreendedorismo e Previdência no Brasil 2019

UGE

Empreendedorismo e Previdência no Brasil 2019 por UF

UGE

Dificuldades e hábitos nas contratações das MPE

UGE

Dificuldades Exportadores

UGE

Dores dos empresários e potenciais

UGE

Pesquisa Varejo Online

UGE

Confeitaria e Doçaria

UGE e UASIN

Registro da marca nos pequenos negócios

UGE e Inovação

Integridade nas MPE

UGE

Maquininha de Cartão

UGE e UASIN

Hábitos de consumo de mídia

UGE

Transformação Digital nas MPE

UGE

Primeiro emprego nos pequenos negócios

UGE e UASIN

Racionamento de Água e Consumo de Energia Elétrica

UGE

Alimentação Fora do Lar

UGE

O Empreendedorismo e o Mercado de Trabalho

UGE

Benefícios de se tornar empresário

UGE

Racionamento de água

UGE

Empresas Familiares

UGE

Terceirização da mão de obra

UGE

Terceirização da mão de obra -Artigo

UGE

Expectativas para 2017

UGE

Comércio Eletrônico

UGE e UASC

Negócios de moda

UGE e UASC

Pesquisa Varejo Online

UGE

Pesquisa Consumidores Plus Size

UGE e UASC

Abrir mão do negócio

UGE

Avaliação do Natal de 2016

UGE

Benefícios de ser empresário

UGE

O fim da crise econômica

UGE

Pagamentos em atraso 2016

UGE

Pensando na aposentadoria

UGE

Pressão de custos

UGE

Uso de recurso extra

UGE

Pesquisa Vestuários e Acessórios

UGE e UASC

Pesquisa Varejo Online

UGE

Terceirização das atividades Fim

UGE

Os pequenos negócios na Black Friday

UGE

13º salário em 2015

UGE

A crise hídrica e as MPEs

UGE

As Tecnologias das Informação nos pequenos negócios Brasileiros

UGE

Bancarização das MPEs

UGE

Estratégias de venda

UGE

Expectativas para 2016

UGE

Inovação e Sustentabilidade

UGE

Inovação nos Pequenos Negócios

UGE

Investimentos nas MPE

UGE

Nova Favela Brasileira

UGE

Previdência

UGE

As Tecnologias das Informação nos pequenos negócios Brasileiros

UGE

O que Pensam às Micro e Pequenas Empresas Sobre Sustentabilidade

UGE

Sondagem Sobre Empreendedorismo Digital

UGE

Análise do CAGED

Periódico mensal, que aborda a participação dos Pequenos Negócios na geração de emprego, com dados discriminados por setores econômicos e por Estados. O CAGED é mantido atualmente pelo Ministério da Economia.
Maiores informações com Shayane Cordeiro

2023

Dezembro – Relatório
Dezembro – Infográfico

Novembro – Relatório
Novembro – Infográfico

Outubro – Relatório
Outubro – Infográfico

Setembro – Relatório
Setembro – Infográfico

Relatório – Agosto
Relatório – Julho
Relatório – Junho
Relatório – Maio
Relatório – Abril
Relatório – Março
Relatório – Fevereiro
Relatório – Janeiro

Anos Anteriores

2022
2021
2020
2019
2018
2017
2016
2015

Abertura de Pequenos Negócios no Brasil

O presente estudo tem como objetivo explorar o comportamento da abertura de novas empresas trimestralmente no Brasil. Assim, este estudo terá uma frequência trimestral, permitindo o acompanhamento da abertura de novas empresas ao longo do tempo.
Maiores informações com Tomaz Carrijo

3º Trimestre 2023 – Relatório Técnico
3º Trimestre 2023 – Resumo Executivo
2º Trimestre 2023 – Relatório Técnico
2º Trimestre 2023 – Resumo Executivo
1º Trimestre 2023 – Relatório Técnico
1º Trimestre 2023 – Resumo Executivo

As MPE nas Exportações Brasileiras

As estatísticas aqui apresentadas mostram o número de empresas, o valor total exportado e o valor médio exportado por tamanho de firma. Além disso, são apresentadas informações desagregadas segundo o ramo e o setor de atividade das firmas, as faixas de valor exportado, as classes de produtos, os principais produtos exportados e os principais países e regiões de destino das vendas. Apresentam-se, também, dados referentes às exportações efetuadas por meio do Despacho Simplificado de Exportação (DSE).
Maiores informações com Paulo Jorge Fonseca e Marco Aurélio Bedê

As MPE nas exportações brasileiras: 2009-2017

 

Anteriores

As MPE nas exportações brasileiras: 2009-2016
As MPE nas exportações brasileiras: 1998-2015
As MPE nas exportações brasileiras: 1998-2014
As MPE na Exportação Brasileira 1998-2013
As MPE na Exportação Brasileira 1998-2012
As MPE na Exportação Brasileira 1998-2011
As MPE apoiadas pelo Sebrae nas exportações

Pesquisa realizada com objetivo identificar os motivos que levam as micro e pequenas empresas a pararem de exportar.
Universo pesquisado foram 2011 Micro e Pequenas empresas que exportaram em 2015 e que não exportaram em 2016 e 2017 de acordo com as informações repassadas pelo Mdic (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio).

Pesquisa com as MPE que deixaram de Exportar-2018

Boletim de Estudos & Pesquisas

Periódico mensal que contém informações sobre a economia nacional e internacional, com projeções das principais variáveis macroeconômicas como: Produto Interno Bruto (PIB), Taxa básica de juros (SELIC), Inflação (IPCA) e Taxa de câmbio. Este informativo conta ainda, a cada mês, com um artigo que aborda temas relacionados aos pequenos negócios, além de notícias sobre o desempenho de alguns setores em que é grande a concentração de micro e pequenas empresas (Comércio Varejista, Indústria Têxtil e Confecções, Indústria de Calçados, Indústria Moveleira e Turismo). Em sua última página, podem ser visualizados dados estatísticos atualizados sobre os pequenos negócios.
Maiores informações com Paulo Jorge Fonseca e Marco Aurélio Bedê.

2017
2016
2015
2014
2013

Defesa da concorrência e acesso a mercados digitais

Pesquisa realizada a partir de parceria entre Sebrae e Unctad (Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento), com o propósito de identificar a opinião dos empresários de Micro e Pequenas Empresas sobre aspectos da defesa da concorrência e o acesso atual dessas empresas a mercados digitais.
Mais informações com Marco Aurélio Bedê.

Defesa da concorrência e acesso a mercados digitais – Jan/2021

Economia no interior

Pesquisa do Sebrae e Data Popular que revela potencial do mercado longe das capitais e as oportunidades para os pequenos negócios.

Pesquisa Economia no Interior – Dossiê
Pesquisa Economia no Interior – Notícia
Pesquisa Economia no Interior – Apresentação

Expectativa dos Pequenos Negócios para 2018

O Sebrae entrou em contato com mais de 5 mil empresas para entender suas expectativas de vendas para o Natal de 2018.

Expectativa dos Pequenos Negócios para o Natal 2018

O Sebrae entrou em contato com mais de 5 mil empresas para entender suas expectativas para 2018.

Expectativa dos Pequenos Negócios para 2018

Faturamento Mensal das MPE no Brasil

O periódico traz indicadores relativos ao faturamento médio mensal das MPE brasileiras.
Maiores informações com Marco Aurélio Bedê

2016
Maio
Em maio de 2016, o valor médio do faturamento mensal dos Pequenos Negócios foi de R$ 27,8 mil, o que representou aumento real de0,4% sobre o mês anterior (descontada a inflação). Colaborou para esse resultado um dia a mais, se comparado ao mês anterior (maio deste ano teve 21 dias úteis, enquanto abril teve 20 dias úteis). Na comparação com maio do ano passado, o faturamento caiu 7,3%, apesar de maio deste ano ter registrado um dia útil a mais que maio de 2015.

Abril
Em abril de 2016, o valor médio do faturamento mensal dos Pequenos Negócios foi de R$27,2 mil. Queda de 3,4% frente ao mês anterior, já descontada a inflação. Colaborou para esse resultado 1 dia útil a menos, se comparado ao mês anterior (abril deste ano teve 21 dias úteis, enquanto março foram 22 dias úteis). Na comparação com abril do ano passado, o faturamento caiu 2,6% (abril do ano passado também houve mais dias úteis – 20 dias – que neste abril).

Março
Em março de 2016, o valor médio do faturamento mensal dos Pequenos Negócios foi de R$28,2 mil. Expansão de 3% frente ao mês anterior, já descontada a inflação. Foi o segundo mês consecutivo de expansão. Na comparação com março do ano passado, ficou apenas 3,6% abaixo, a menor queda relativa já verificada desde o início da série. Isto é um sinal de que o quadro dos Pequenos Negócios está parando de piorar.

Fevereiro
Em fevereiro de 2016, o valor médio do faturamento mensal dos Pequenos Negócios foi de R$27,2 mil. Apesar de fevereiro ter tido menos dias úteis que o mês anterior, o faturamento médio de fev/16 aumentou 0,4%, frente a jan/16, já descontada a inflação. Na comparação com fevereiro do ano passado, no entanto, o faturamento médio ainda ficou 5,5% abaixo. A indústria, as EPP e as empresas do sul são os segmentos com melhor desempenho no mês. O câmbio desvalorizado pode já estar contribuindo para a ligeira melhora em fevereiro, já que estimula as exportações, desestimula a concorrência dos importados e tende a reduzir as viagens internacionais e aumentar o turismo interno.

Janeiro
Em janeiro de 2016, o valor médio do faturamento mensal dos Pequenos Negócios foi de R$26,9 mil. Em relação a dezembro, houve queda de 16%. Em relação a janeiro do ano passado a queda foi de 11%. O desempenho de janeiro foi determinado por razões sazonais (o mês sucede o período de festas natalinas), e devido à queda da renda do trabalhador e ao aumento da taxa de desemprego.

Hábitos de Uso de Produtos Financeiros

Pesquisa que visa conhecer os hábitos dos empresários em relação ao uso de produtos financeiros como pessoa física.

2ª Edição/2023

Infográfico 2ª Edição – MEI são os mais adeptos às contas bancárias digitais

1ª Edição/2015

Impacto da Pandemia de Coronavírus nos PN

O Sebrae em parceria com FGV iniciou em 2020 um monitoramento da situação dos pequenos negócios durante pandemia do covid. Entre março de 2020 e abril de 2022 foram realizadas 14 edições da pesquisa.
Maiores informações com Kennyston Lago

Acesse a página de monitoramento da Covid-19

Indicadores de Crédito das Micro e Pequenas Empresas

Pesquisa quantitativa realizada pelo Sebrae em parceria com o Banco Central do Brasil. Com base no cruzamento dos dados de 3 mil micro e pequenas empresas, é apresentado o panorama de acesso a crédito dos pequenos negócios brasileiros.
Maiores informações com Marco Aurélio Bedê

Indicadores de Crédito das Micro e Pequenas Empresas no Brasil

Os impactos do SIMPLES Nacional

O Simples Nacional é um regime compartilhado de arrecadação, cobrança e fiscalização de tributos aplicável às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, previsto na Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006. Com a entrada de meio milhão de empresas em 2015, o Simples já está próximo da marca de 10 milhões de optantes em todo o País.

Para avaliar os impactos do Simples Nacional, foram entrevistadas 6.023 empresas de micro (ME) e pequeno (EPP) porte, em todas as regiões do País.

A amostra contempla optantes e não optantes pelo regime tributário, com representantes dos setores da indústria e construção, comércio e serviços. Eles foram questionados por telefone, partindo do Cadastro Sebrae de Empresas (CSE), no período de setembro a novembro de 2014.
Maiores informações com Marco Aurélio Bedê

Os Impactos do Simples Nacional – 2020 (Relatório)
Os Impactos do Simples Nacional – 2020 (Infográfico)
Os Impactos do Simples Nacional – 2017

Panorama Sebrae

Relatório executivo com análises sobre conjuntura macroeconômica e ambiente dos pequenos negócios. A partir das análises, busca-se identificar como o cenário pode impactar a atuação do Sebrae e, dessa forma, subsidiar os gestores no monitoramento dos resultados do Sebrae.
Mais informações com Aretha Zarlenga

Panorama Sebrae – 2019
Panorama Sebrae – 2018
Panorama Sebrae – 2017

Participação das MPE na Economia Brasileira

Estudo que levanta a participação das Micro e Pequenas Empresas no PIB com rigor técnico e metodológico tendo como base os critérios das contas nacionais e regionais do IBGE. Estudo traz dados como de 27% em 2011 e 29,5% em 2017 e ainda conta com resultados por UF.
Mais informações com Denis Nunes.

Participação MPE na Economia Brasileira e Produtividade- NA – 2020
Participação MPE na Economia Brasileira e Produtividade- UF – 2020

Anteriores
Participação das Micro e Pequenas Empresas na Economia Brasileira – 2015
Apresentação MPE no PIB por UF- 2015
Relatório da Região Centro-oeste
Relatório da Região Nordeste
Relatório da Região Norte
Relatório da Região Sudeste
Relatório da Região Sul

Participação das Micro e Pequenas Empresas na Economia Brasileira – 2014

Sondagem Conjuntural

Pesquisa mensal realizada com o objetivo de conhecer as expectativas dos donos dos pequenos negócios em relação à economia brasileira e ao seu próprio negócio, bem como identificar quais as suas principais dificuldades.

Mais informações com Paulo Jorge Fonseca

Situação da Empresa e expectativas para próximo ano

Pesquisa com donos de pequenos negócios que identifica a situação da empresa, expectativas e estratégias para próximo ano.

Situação da empresa e expectativas para 2020
Expectativa dos Pequenos Negócios para 2019

Anuário das Mulheres

Estudo inédito elaborado pelo Sebrae, em parceria com o DIEESE, teve por objetivo mapear a evolução da participação da mulher no mercado de trabalho brasileiro, seja como empreendedora ou como trabalhadora, nas cinco regiões e nas 27 Unidades da Federação.

Foi possível constatar, por exemplo, que a quantidade de mulheres empreendedoras cresceu 21,4%, de 2000 a 2011, enquanto a participação dos homens subiu apenas 9,8%. O estudo revelou também que 41,3% das mulheres que montaram um negócio estão na faixa de 18 a 39 anos de idade e 52% têm entre 40 e 64 anos. Cerca de 40% delas são chefes de família, sendo que 70% têm ao menos um filho.
Maiores informações com Paulo Jorge Fonseca

Anuário das Mulheres Empreendedoras e Trabalhadoras em Micro e Pequenas Empresas 2014-2015
*Errata da Tabela 44

Anteriores
Anuário das Mulheres Empreendedoras e Trabalhadoras em Micro e Pequenas Empresas 2014
Anuário das Mulheres Empreendedoras e Trabalhadoras em Micro e Pequenas Empresas 2013

Brasil Mais

Crescimento das Empresas e análise do Caged

Educação Financeira do MEI

O objetivo desse trabalho foi identificar as características do MEI quanto à gestão financeira do seu negócio.
Maiores informações com Marco Aurélio Bedê

Educação Financeira do MEI 2018 – Resumo
Educação Financeira do MEI 2018 – Relatório completo

Empreendedorismo do Amanhã

Estudo elaborado com base em entrevistas em profundidade realizadas com 10 especialistas, no Brasil, sobre o tema “Empreendedorismo”. O objetivo do trabalho é identificar o perfil desejado dos empreendedores, no país, nos próximos 10 anos.

Mais informações com Marco Aurélio Bedê

Empreendedorismo do amanhã – completo
Quali Empreendedorismo do amanhã-ppt
Empreendedorismo do amanhã-resumo

Empreendedorismo Jovem e Sênior

Estudo elaborado pela UGE do Sebrae-NA com o objetivo de identificar e comparar o perfil dos empreendedores “jovens” (até 24 anos) com o perfil dos seniores (65 anos ou +), no Brasil.

Maiores informações com Marco Aurélio Bedê
Empreendedorismo Jovem 2º trimestre de 2021
Empreendedorismo na terceira idade 2021

Empreendedorismo Jovem e Sênior 2019 – pdf
Empreendedorismo Jovem e Sênior 2019 – Interativo
Jovem empreendedor – Semana Global do Empreendedorismo 2018

Empreendedorismo Informal

Estudo elaborado pela UGE do Sebrae-NA que tem como objetivo mapear o perfil dos empreendedores “informais” (sem CNPJ), comparando-o com o perfil dos “formais” (com CNPJ), assim como identificar características de ambos os tipos de empreendimentos e empreendedores, formais e informais.

Maiores informações com Marco Aurélio Bedê

Empreendedorismo Informal 2022
Pesquisa Qualitativa Causas do Empreendedorismo Informal 2022

Anteriores

Empreendedorismo Informal 2021

Empreendedorismo Informal – 2018 – Interativo
Empreendedorismo Informal 2018 – pdf

Empreendedorismo por Faixa de Renda (foco no segmento de baixa renda)

Estudo realizado pela UGE do Sebrae NA com o objetivo de identificar o perfil dos Donos de Negócio por faixa de renda, com foco no segmento de baixa renda (aqueles com rendimento mensal de até 2 SM), a partir dos micro dados da PNAD do IBGE.

Maiores informações com Marco Aurélio Bedê

Empreendedorismo por Faixa de Renda (foco no segmento de baixa renda) 2023
Infográfico – 7 a cada 10 donos de pequenos negócios têm renda de até 2 salários mínimos

Empresas do Setor de Vestuários e Acessórios

Esta pesquisa entrevistou 5.746 pessoas com o objetivo de conhecer o mercado de vestuário e acessórios. Nela, são identificados os principais hábitos de empresários na compra de mercadorias, assim como os fatores que definem a sua relação com os clientes. Também são apresentadas as práticas de marketing mais recorrentes e a situação do mercado.
Maiores informações com Kennyston Lago

Pesquisa quantitativa: Vestuário e acessórios 2015

Empresas do Simples

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) tem como missão “promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável das micro e pequenas empresas e fomentar o empreendedorismo”. Para que essa missão seja cumprida, é nosso papel conhecer o universo dos pequenos negócios em suas especificidades e este documento apresenta algumas informações sobre este universo.
Maiores informações com Paulo Fonseca.

As Pequenas Empresas do Simples Nacional

Índice de Confiança dos Pequenos Negócios

Pesquisa mensal que apresenta o Índice de Confiança dos Pequenos Negócios no Brasil, no mês de referência. O trabalho apresenta ainda o nível de atividade do mês anterior e as expectativas para os próximos três meses. São entrevistadas 5.600 empresas, com resultados para o país, 27 Unidades da Federação, 4 setores (indústria, comércio, serviços e construção), 3 portes de empresas (MEI, ME e EPP). O trabalho serve para monitorar o impacto da conjuntura econômica sobre o universo de Pequenos Negócios existentes no Brasil e as tendências para esse segmento, nos próximos meses.
Maiores informações com Marco Aurélio Bedê, Dênis Nunes e Paulo Jorge Fonseca

2016
Junho (Completa/Reduzida/Dados por Região/Dados por UF)
Maio (Completa/Reduzida/Dados por Região/Dados por UF)
Abril (Completa/Reduzida/Dados por Região/Dados por UF)
Março (Completa/Reduzida/Dados por Região/Dados por UF)
Fevereiro (Completa/Reduzida/Dados por Região/Dados por UF)
Janeiro (Completa/Reduzida/Dados por Região/Dados por UF)

2015
Dezembro (Completa/Reduzida/Dados por Região/Dados por UF)
Novembro (Completa/Reduzida)
Outubro (Completa/Reduzida/Dados por Região/Dados por UF)
Setembro (Completa/Reduzida/Dados por Região/Dados por UF)
Setembro (Relatórios Especiais por UF set/15)
Agosto (Completa/Reduzida/Dados por Região/Dados por UF)
Julho (Completa/Reduzida/Dados por Região/Dados por UF)
Junho (Completa/Reduzida/Dados por Região/Dados por UF)
Maio (Completa/Reduzida)
Abril (Completa/Reduzida)
Março (Completa/Reduzida)
Fevereiro (Completa/Reduzida)
Janeiro (Completa/Reduzida)

2014
Dezembro (Completa/Reduzida)
Novembro (Completa/Reduzida)
Outubro (Completa/Reduzida)
Setembro (Completa/Reduzida)
Agosto (Completa/Reduzida)
Julho (Completa/Reduzida)
Junho (Completa/ Reduzida)
Maio (Completa/Reduzida)
Abril (Completa/Reduzida)
Março (Completa/Reduzida)
Fevereiro (Completa/Reduzida)
Janeiro (Completa/Reduzida)

2013
Dezembro (Completa/Reduzida)
Novembro (Completa/Reduzida)
Outubro (Completa/Reduzida)
Setembro (Completa/Reduzida)
Agosto (Completa/Reduzida)
Julho (Completa/Reduzida)
Junho (Completa/Reduzida)
Maio (Completa/Reduzida)
Abril
Março
Fevereiro

Negócios Promissores

Estudo aponta negócios com maior chance de sucesso em 2020, com base nas tendências esperadas para o ano.
Maiores informações com Marco Aurélio Bedê.

Negócios promissores 2020
Negócios promissores 2020_Resumo

Anteriores
Negócios promissores 2019
Negócios promissores 2018
Negócios promissores 2017
Negócios promissores 2015

Inovação das MPEs Brasileiras

As pesquisas têm como objetivo avaliar inovação e competitividade das micro e pequenas empresas (MPE) brasileiras.
Maiores informações com Kennyston Lago.

Pesquisa sobre Inovação 2014
Inovação e Competitividade das MPEs brasileiras 2017

Os Donos de Negócio do Brasil

Trabalhos realizados a partir dos microdados da PNAD e que procuram caracterizar os Donos de Negócio existentes no Brasil (com ou sem registro formal), abordando variáveis tais como: a quantificação do universo, o tipo de ocupação, a posição no domicílio, rendimento médio mensal, idade em que começou a trabalhar, tempo no trabalho atual, dentre diversos outros, sendo distribuídos por regiões do País e por UF.
Maiores informações com Marco Aurélio Bedê.

2016 (Dados de 2001 a 2014)
Empresários, Potenciais Empresários e Produtores Rurais no Brasil (publicação prévia)
Análise por Faixa Etária
Análise por Raça/Cor
Análise por Sexo
Perfil do Produtor Rural

2015 (Dados de 2003 a 2013)
Empresários, Potenciais Empresários e Produtores Rurais
Empresários da Indústria, Construção, Comércio e Serviços no Brasil
Faixa Etária
Sexo
Raça/Cor
Escolaridade
Renda
Grau de Informatização

Perfil da ME e EPP

Pesquisa quantitativa realizada com o objetivo de levantar as principais características dos empresários donos de Microempresas (ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP).

Acesse a Página do Perfil do Dono de Microempresa

Acesse a Página do Perfil do Dono de Pequena Empresa

Produtor Rural

Os clientes do Sebrae não se encontram apenas no meio urbano, mas também no meio rural. Em parte devido à localização e ao tipo de negócio, esse segmento apresenta maiores especificidades frente aos negócios urbanos. A extensão de nosso país, os diferentes biomas existentes e as conhecidas disparidades regionais conferem a esse público uma heterogeneidade ainda maior do que se pode perceber no meio urbano.
Maiores informações com Dênis Nunes.

Perfil do Produtor Rural 2012

Relação das MPE com os Contadores

Pesquisas quantitativas realizadas com o objetivo de conhecer aspectos da relação entre os contadores e as Micro e Pequenas empresas.
Maiores informações com Marco Aurélio Bedê

Quali Contabilistas 2023
Relação dos contadores com as MPE
Relação das MPE com os contadores

Sobrevivência das Empresas no Brasil

Maiores informações com Tomaz Back Carrijo.

Sobrevivência das empresas mercantis brasileiras 2017-2022

Tem como objetivo estimar a sobrevivência das empresas mercantis brasileiras, e analisar como suas características (porte, região, unidade de federação e atividade econômica) impactam no seu tempo de vida.

Resumo executivo
Relatório técnico

Sobrevivência das empresas (2021)

Esse documento dá continuidade ao trabalho divulgado em 2011, apresentando as taxas de sobrevivência das empresas criadas entre os anos de 2015 e 2019, calculados a partir de novos dados disponibilizados pela Receita Federal.

Apresentação sobrevivência das empresas – 2021

ANTERIORES
Sobrevivência das empresas – 2016
Apresentação sobrevivência das empresas – 2016
Fatores determinantes à sobrevivência das empresas
Sobrevivência das Empresas no Brasil – 2013

Sondagem Econômica das MPE

2024

Janeiro

UGE e FGV

2023

Dezembro

UGE e FGV

Novembro

UGE e FGV

Outubro

UGE e FGV

Agosto

UGE e FGV

Julho

UGE e FGV

Junho

UGE e FGV

Maio

UGE e FGV

Abril

UGE e FGV

Março

UGE e FGV

Fevereiro

UGE e FGV

2022

Dezembro

UGE e FGV

Novembro

UGE e FGV

Outubro

UGE e FGV

Setembro

UGE e FGV

Agosto

UGE e FGV

Julho

UGE e FGV

Maio

UGE e FGV

Abril

UGE e FGV

Março

UGE e FGV

Fevereiro

UGE e FGV

Janeiro

UGE e FGV

2021

Dezembro

UGE e FGV

Novembro

UGE e FGV

Outubro

UGE e FGV

Setembro

UGE e FGV

Agosto

UGE e FGV

Julho

UGE e FGV

Junho

UGE e FGV

Maio

UGE e FGV

Abril

UGE e FGV

Março

UGE e FGV

Artigos

Junho 2021

Nota Técnica – Produtividade

FGV

Produtividade das MPE

FGV

Maio 2021

A confiança dos pequenos negócios

Sebrae

Abril 2021

Política oficial de crédito para os pequenos negócios

Carlos Melles

Março 2021

Nota Técnica

FGV

Sondagem Temática Trimestral

2021

Dezembro

UGE e FGV

Agosto

UGE e FGV

Junho

UGE e FGV

Página sandbox Moringa 2

Ecossistemas
de inovação

Conheça o potencial da inovação no Brasil.

Mapa da inovação

A inovação é uma das forças que impulsionam o desenvolvimento econômico. Transformar conhecimento em serviços, produtos e processos melhora a qualidade de vida das pessoas, gera emprego e renda, aumenta a competitividade dos mercados nacionais. E assim ela vai se tornando cada vez mais estratégica para o país.

Você sabe como ela se dá no Brasil? Para ajudar na resposta, reunimos uma série de informações, como onde estão os principais Ecossistemas Locais de Inovação (ELI), quais são seus graus de maturidade e seus potenciais de especialização, além das instituições com atuação mais relevante nesses territórios.

Com isso, queremos identificar e entender a nossa capacidade de inovar e como fazer para expandir os ELI por todo o Brasil. A nossa primeira parada é o mapa ao lado. Descubra o Potencial de Inovação no Município (PInM) e os ecossistemas existentes no país, bem como os planos de inovação pactuados.

  • 0
    Municípios com potencial
    para desenvolvimento de ELI
  • 0
    ELI mapeados
  • 0
    Planos de inovação
    locais pactuados

Ficou com dúvida sobre alguma sigla?
Está tudo explicado aqui

PInM - Potencial de Inovação do Município

PInM – Potencial de Inovação do Município

É um índice que ajuda a medir a presença de segmentos produtivos e instituições de pesquisa e desenvolvimento nas cidades brasileiras.

Saiba Mais

ELI - Ecossistemas Locais de Inovação

ELI – Ecossistemas Locais de Inovação

É um conjunto de empresas, universidades e instituições do governos que atuam numa região para ampliar fluxos de conhecimento e desenvolvimento tecnológico.

Saiba Mais

Os municípios com maior potencial de inovação

No Brasil, existem mais de 5,5 mil cidades. Mas apenas cerca de 800 apresentam os requisitos básicos para serem consideradas ecossistemas de inovação.

Esses municípios, que concentram a maior parte das empresas inovadoras e instituições de ensino, pesquisa e extensão intensivos em inovação e tecnologia, apresentam os potenciais hotspots para dinamizar pequenos negócios em cenários de mudanças

No mapa ao lado, você encontra os 38 municípios com o maior PInM do Brasil.

Veja os municípios com
maior PInM por região





Imagem

Confira os detalhes do potencial de inovação

Nós criamos uma página com o nível da capacidade de inovação das cidades e dos estados brasileiros, além dos atores por vertente de inovação. As informações estão disponibilizada em tabelas, e você pode filtrar os dados para encontrar os que mais precisa.

Saiba mais

Ecossistemas de inovação mapeados pelo Sebrae

  • 0
    Inicial
  • 0
    Em estruturação
  • 0
    Em desenvolvimento
  • 0
    Consolidado
Nós indicamos todos os ELI existentes no país. Tem interesse em conhecer melhor um desses ecossistemas?Basta selecionar um marco no mapa abaixo.

Inovação a favor do seu negócio

Card
Contatos

Fale com a gente. Veja quais são os contatos dos gestores dos projetos de inovação no seu estado.

Saiba mais

Card
Jornada da Inovação

Descubra como a inovação transforma os negócios e gera valor às empresas. Encontre os principais eventos do Sebrae e de parceiros sobre o tema.

Acesse







Jornada da Inovação

O que é a Jornada da Inovação?

Um movimento para democratizar e interiorizar a inovação no Brasil, fortalecendo a ideia de que é acessível para todos os portes de empresa, independentemente de sua natureza, setor ou origem geográfica.

A Jornada da Inovação alcança pessoas e empresas por meio da realização de iniciativas presenciais e online relacionadas à temática de inovação. São seminários, webinars, oficinas, cursos e muitas outras iniciativas de curta duração, movimentando municípios em todo o país.

Em 2020, alcançamos 4.616 municípios brasileiros (83% do total do país) com 42.388 iniciativas de inovação. Assim, 283.744 clientes puderam estar mais perto de sua melhor versão.

Jornada da Inovação no Brasil – 2021

50.844

Iniciativas de Inovação

4.693

Municípios alcançados

112.169

Pequenos negócios participantes

Quem já viu acontecer…

Eu vi inovação quando uma empresa de Piúma (ES) que vendia roupas no porta a porta,
obteve aumento significativo em suas vendas no ambiente digital.
​”
Musa Favoretti | Sebrae/ES

Eu vi inovação em uma empresa de Boa Vista (RR) que vende instrumentos musicais
e aumentou seus fluxo de clientes abrindo espaço com palco,
para os músicos locais utilizarem para realização de lives.
​”
​Itamira Soares​ | Sebrae/RR

Eu vi inovação quando uma empresa de vestuário no sertão alagoano criou o seu e-commerce e
incrementou as suas vendas com um novo produto: o pão de alho!
Passando a ser referência local também deste segmento alimentício, adaptando totalmente seu modelo de negócio.
​”
​Liza Myrella Cavalcante Melo Bádue | Sebrae/AL ​

Vi inovação quando uma pequena indústria produtora de açaí congelados da cidade de Rio Verde/GO conseguiu melhorar
a modelagem de seu negócio depois de ter participado do Bootcamp no Sebrae Goiás.​
​”
​Athos Vinicius Valladares Ribeiro | Sebrae/GO​​

DataSebrae MT

Pesquisar no DataSebrae Mato Grosso

Encontrar

Estudos e Pesquisas Anteriores

Teste3 Card button

Acesse o conteúdo

Estudos e Pesquisas 2023

Acesse o conteúdo

Estudos e Pesquisas 2022

Acesse o conteúdo

Estudos e Pesquisas 2021

Acesse o conteúdo

Painéis

Indicadores do ambiente de negócios do Mato Grosso

Total de Empresas

Quantas empresas privadas de uma atividade e porte existem no meu município?

Total de empregados

Quantas pessoas são empregadas por uma atividade no meu município?

PIB

Qual é o valor de todos os bens e serviços finais produzidos no meu município?

Total de Empreendedores

Quantos empreendedores existem no Mato Grosso?

Arrecadação de impostos

Qual é o valor arrecadado pelos impostos nos últimos anos no meu município?

População Estimada

Qual é a estimativa de habitantes que existem hoje no meu município?

IDH

Qual é o nível de desenvolvimento humano do meu estado ou município?

Agronegócio

Quais são os principais números do agronegócio no meu município?

Perfil do Microempresário


Perfil

Qual é a escolaridade dos Microempresários?

Qual é a escolaridade dos Microempresários?

Mais da metade dos microempresários (57%) chegaram ao nível superior. Esse resultado indica que esse público tem uma escolaridade acima da média brasileira (17%) e acima do observado entre os MEI.


Perfil da ME e EPP. Sebrae, 2022.

Quais são as atividades econômicas mais frequentes entre os Microempresários?

Quais são as atividades econômicas mais frequentes entre os Microempresários?

As atividades mais comuns entre os Microempresários são o comércio varejista de artigos de vestuário e acessórios, e o comercio de produtos alimentícios, exercida por mais de 470 mil microempreendedores (cerca de 10% do total de ME no Brasil). Entre as outras atividades mais frequentes estão Lanchonetes e restaurantes (5,1%) e o comercio de peças e acessórios para veículos (2,2%).


Perfil da ME e EPP. Sebrae, 2017.

Onde funciona o negócio dos Microempresários?

Onde funciona o negócio dos Microempresários?

A maioria dos microempresários opera o seu negócio em um estabelecimento comercial (66%), sendo que uma parcela importante (21%) tem na sua própria residência o seu local de trabalho. Em comparação ao MEI a residência ainda é o principal local de funcionamento do negócio.

Perfil da ME e EPP. Sebrae, 2022.

Quais os motivos que levam os Microempresários a escolher o empreendedorismo?

Quais os motivos que levam os Microempresários a escolher o empreendedorismo?

Quando questionados quanto ao principal motivo que os levou a se tornarem microempresários, as principais respostas foram ter conhecimento ou experiência na área em que empreenderam (45%) e vontade de abrir um negócio (27%). Importante observar que essa é uma situação diferente do que é observado entre os MEI, onde a vontade de ser independente e a necessidade de uma fonte de renda são os principais motivadores.


Perfil da ME e EPP. Sebrae, 2022.

Qual é a ocupação do empreendedor antes de se tornar microempresário?

Qual é a ocupação do empreendedor antes de se tornar microempresário?

Antes de se tornarem microempresários a maioria (54%) era empregado com carteira assinada. Interessante notar que essa situação é semelhante a encontrada entre os MEI, onde a maioria também tinha um emprego com carteira assinada antes de se tornarem empreendedores.


Perfil da ME e EPP. Sebrae, 2022.

Quais são os principais motivos para a formalização segundo os Microempresários?

Quais são os principais motivos para a formalização segundo os Microempresários?

Quando questionados quanto ao principal motivo que os levou a se formalizarem, os microempresários citaram ter uma empresa formal (33%) e poder emitir nota fiscal (14%). Em relação a 2019 nota-se um aumento na opção “necessidade de obter ou aumentar a renda”.


Perfil da ME e EPP. Sebrae, 2022.

Por quanto tempo os Microempresários estiveram na informalidade?

Por quanto tempo os Microempresários estiveram na informalidade?

Para aqueles que informaram que antes de se tornarem microempresários eram empreendedores informais, questionou-se por quanto tempo eles haviam permanecido na informalidade. 51% disseram que passaram mais de 7 anos na informalidade. O tempo médio que os empreendedores passaram na informalidade foi de 10 anos.


Perfil da ME e EPP. Sebrae, 2022.

Os Microempresários têm outras fontes de renda?

Os Microempresários têm outras fontes de renda?

A maioria dos entrevistados relataram que a sua atividade como microempreendedor é a sua única fonte de renda (75%). Entre os MEI a proporção daqueles que tem o empreendedorismo como única fonte de renda é maior (78%).


Perfil da ME e EPP. Sebrae, 2022.

Qual é o tamanho da família dos Microempresários?

Qual é o tamanho da família dos Microempresários?

Em média a família do microempresário tem o tamanho da família brasileira, ou seja, é composta por 3,3 pessoas. Resultado semelhante foi encontrado entre os MEI.


Perfil da ME e EPP. Sebrae, 2022.

Qual é a renda familiar dos Microempresários?

Qual é a renda familiar dos Microempresários?

Em relação a renda familiar do Microempresário, a pesquisa apontou que 29% tem renda de mais de R$5 mil até R$10 mil.


Perfil da ME e EPP. Sebrae, 2022.

Se compararmos com os anos anteriores, temos:


Perfil da ME e EPP. Sebrae, 2019.

Impactos da formalização

Qual é o impacto da formalização nas condições de compra com os fornecedores?

Qual é o impacto da formalização nas condições de compra com os fornecedores?

A maioria dos microempresários (84%) afirmou que ter um CNPJ proporcionou melhoria nas condições de compra junto a fornecedores. Essa situação é semelhante a observada entre o MEI.


Perfil da ME e EPP. Sebrae, 2019.

Qual é o impacto da formalização nas vendas para outras empresas?

Qual é o impacto da formalização nas vendas para outras empresas?

A possibilidade de emitir nota fiscal facilita as vendas para outras empresas, já que pessoas jurídicas têm mais exigências no que diz respeito à compra de produtos e serviços do que pessoas físicas. Nota-se que 49% dos microempresários afirmaram que é frequente a venda de produtos e serviços para outras empresas.


Perfil da ME e EPP. Sebrae, 2022.

Qual é o impacto da formalização nas vendas para o governo?

Qual é o impacto da formalização nas vendas para o governo?

Outro benefício de se formalizar (ter um CNPJ) é a possibilidade de vender para governos e prefeituras. Um dos mecanismos da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa (LC 123/2006) é a preferência em licitações. Porém, os números indicam que esse benefício parece ainda pouco utilizado pelos microempresários: 72% afirmaram que nunca venderam produtos ou serviços para a prefeitura ou governo. Entre os MEI a proporção daqueles que vendem para governos é ainda menor.


Perfil da ME e EPP. Sebrae, 2019.

Qual é o impacto da formalização no acesso a crédito?

Qual é o impacto da formalização no acesso a crédito?

Questionados sobre o acesso ao crédito,nota-se que a maioria dos microempresários (63%) não buscou empréstimo como pessoa jurídica após a sua formalização. Apesar desse cenário ser melhor do que o observado entre os MEI, esses números parecem mostrar que ainda há espaço para avançar em relação a esse aspecto.


Perfil da ME e EPP. Sebrae, 2019.

 

Infográficos

Perfil do ME

Versão para Impressão

Perfil do ME

Versão para Impressão

Relatórios Completos

Perfil da ME e EPP

2022

Perfil da ME e EPP

2019

Perfil da ME e EPP

2017