Sobrevivência das empresas no Brasil

Tem como objetivo estimar a sobrevivência das empresas mercantis brasileiras,
e analisar como suas características (porte, região, unidade de federação e atividade econômica) impactam no seu tempo de vida.



Os impactos do Simples Nacional

O estudo apresenta a avaliação das MPEs sobre o Simples Nacional.


 

Abertura de Pequenos Negócios no Brasil

Tem como objetivo explorar o comportamento da abertura de novas empresas
trimestralmente no Brasil, permitindo o seu acompanhamento ao longo do tempo.



Avaliação do impacto do atendimento do
Sebrae na sobrevivência das empresas brasileiras

Este relatório é o terceiro estudo com o objetivo de se avaliar a atuação do atendimento do Sebrae.


Abertura de empresas por porte: autocorrelação espacial

Visando compreender os padrões espaciais da abertura de empresas de interesse do SEBRAE (MEI, ME e EPP) entre os municípios brasileiros, foram analisados dados sobre a abertura de empresas por
porte ao longo dos últimos 4 anos (2018 – 2021) através de autocorrelação espacial (global e local). A autocorrelação espacial pode ser usada para identificação de localidades que apresentam diversos padrões de associação e instabilidade espacial.



Abertura de empresas por porte: regressão espacial

Este estudo pode ser considerado a etapa final do projeto de análise espacial de abertura de empresas por porte que considerou em um primeiro momento autocorrelação espacial, e agora inclui diversos modelos de
regressão espacial. A regressão é um método estatístico usualmente utilizado para compreender ou prever um fenômeno numérico, tal como a abertura de empresas. A análise de regressão ajuda a verificar quais fatores mais influenciaram sua ocorrência.



Análise de mudança de porte das empresas brasileiras via Cadeias de Markov 2010-2013

Este trabalho analisa a migração de porte de empresas brasileiras classificadas
segundo seu faturamento, tendo como foco entidades com fins lucrativos e
nacionais que permaneceram ativas durante todos os anos de 2010 a 2013.



Ciclo Anual de Receitas para MPE: Perspectiva Regional 2015-2018

Analisa a evolução da Receita Bruta das principais atividades econômicas das
empresas inseridas no SIMPLES Nacional, utilizando dados do Programa
Gerador do Documento de Arrecadação do Simples Nacional Declaratório
– PGDAS-D.



Comparação das Empresas do SEBRAETEC a partir da PINTEC 2017.

Tem como objetivo verificar se as empresas atendidas pelo Sebraetec apresentam
resultados melhores em inovação do que as demais empresas.





Clusterização e elaboração de personas das MPE no Brasil

Com objetivo de fomentar o atendimento do Sebrae e aprimorar ações de
comunicação focados nas micro e pequenas empresas, o estudo apresenta
resultado da modelagem estatística para clusterização do perfil dos MPE.



 

Contabilistas

Conhecer os desafios dos contadores no fornecimento de serviços de consultoria para os pequenos negócios

Pesquisa Qualitativa

Clusterização e elaboração de personas das MPE no Brasil

Analisa a evolução da Receita Bruta das principais atividades econômicas das empresas inseridas no SIMPLES Nacional, utilizando dados do Programa
Gerador do Documento de Arrecadação do Simples Nacional Declaratório – PGDAS-D.

Resumo Executivo

Relatório Técnico

Ciclo anual de receitas para MPE: Perspectiva Regional 2015-2018

Analisa a evolução da Receita Bruta das principais atividades econômicas das empresas inseridas no SIMPLES Nacional, utilizando dados do Programa
Gerador do Documento de Arrecadação do Simples Nacional Declaratório – PGDAS-D.

Resumo Executivo

Relatório Técnico

Tabelas dinâmicas

Relação dos contadores com as MPE

Pesquisas quantitativas realizadas com o objetivo de conhecer aspectos da relação
entre os contadores e as Micro e Pequenas empresas. Marco Aurélio Bedê.

Relação dos contadores com as MPE

Relação das MPE com os contadores

Sobrevivência das Empresas no Brasil

Esse documento dá continuidade ao trabalho divulgado em 2011, apresentando as taxas de sobrevivência das empresas criadas entre os anos de 2015 e 2019, calculados a partir de novos dados disponibilizados pela Receita Federal.
Maiores informações com Tomaz Back Carrijo.

Apresentação sobrevivência das empresas – 2021

Anteriores
Sobrevivência das empresas – 2016
Apresentação sobrevivência das empresas – 2016
Fatores determinantes à sobrevivência das empresas

Anteriores
Sobrevivência das Empresas no Brasil – 2013

Sobrevivência das Empresas no Brasil

Maiores informações com Tomaz Back Carrijo.

Sobrevivência das empresas mercantis brasileiras 2017-2022

Tem como objetivo estimar a sobrevivência das empresas mercantis brasileiras, e analisar como suas características (porte, região, unidade de federação e atividade econômica) impactam no seu tempo de vida.

Resumo executivo
Relatório técnico

Sobrevivência das empresas (2021)

Esse documento dá continuidade ao trabalho divulgado em 2011, apresentando as taxas de sobrevivência das empresas criadas entre os anos de 2015 e 2019, calculados a partir de novos dados disponibilizados pela Receita Federal.

Apresentação sobrevivência das empresas – 2021

ANTERIORES
Sobrevivência das empresas – 2016
Apresentação sobrevivência das empresas – 2016
Fatores determinantes à sobrevivência das empresas
Sobrevivência das Empresas no Brasil – 2013

Os impactos do SIMPLES Nacional

O Simples Nacional é um regime compartilhado de arrecadação, cobrança e fiscalização de tributos aplicável às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, previsto na Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006. Com a entrada de meio milhão de empresas em 2015, o Simples já está próximo da marca de 10 milhões de optantes em todo o País.

Para avaliar os impactos do Simples Nacional, foram entrevistadas 6.023 empresas de micro (ME) e pequeno (EPP) porte, em todas as regiões do País.

A amostra contempla optantes e não optantes pelo regime tributário, com representantes dos setores da indústria e construção, comércio e serviços. Eles foram questionados por telefone, partindo do Cadastro Sebrae de Empresas (CSE), no período de setembro a novembro de 2014.
Maiores informações com Marco Aurélio Bedê

Os Impactos do Simples Nacional – 2020 (Relatório)
Os Impactos do Simples Nacional – 2020 (Infográfico)
Os Impactos do Simples Nacional – 2017

Abertura de Pequenos Negócios no Brasil

O presente estudo tem como objetivo explorar o comportamento da abertura de novas empresas trimestralmente no Brasil. Assim, este estudo terá uma frequência trimestral, permitindo o acompanhamento da abertura de novas empresas ao longo do tempo.
Maiores informações com Tomaz Carrijo

Anual 2023 – Relatório Técnico
Anual 2023 – Resumo Executivo
Anual 2023 – Infográfico

3º Trimestre 2023 – Relatório Técnico
3º Trimestre 2023 – Resumo Executivo
2º Trimestre 2023 – Relatório Técnico
2º Trimestre 2023 – Resumo Executivo
1º Trimestre 2023 – Relatório Técnico
1º Trimestre 2023 – Resumo Executivo

Avaliação do impacto do atendimento do Sebrae na sobrevivência das empresas brasileiras

Este relatório é o terceiro estudo com o objetivo de se avaliar a atuação do atendimento do Sebrae.

Resumo executivo
Relatório técnico

Abertura de empresas por porte: regressão espacial

Este estudo pode ser considerado a etapa final do projeto de análise espacial de abertura de empresas por porte que considerou em um primeiro momento autocorrelação espacial, e agora inclui diversos modelos de regressão espacial. A regressão é um método estatístico usualmente utilizado para compreender ou prever um fenômeno numérico, tal como a abertura de empresas. A análise de regressão ajuda a verificar quais fatores mais influenciaram sua ocorrência.

Resumo executivo
Relatório técnico

Abertura de empresas por porte: autocorrelação espacial

Visando compreender os padrões espaciais da abertura de empresas de interesse do SEBRAE (MEI, ME e EPP) entre os municípios brasileiros, foram analisados dados sobre a abertura de empresas por porte ao longo dos últimos 4 anos (2018 – 2021) através de autocorrelação espacial (global e local). A autocorrelação espacial pode ser usada para identificação de localidades que apresentam diversos padrões de associação e instabilidade espacial.
Resumo executivo
Relatório técnico

Análise de mudança de porte das empresas brasileiras via Cadeias de Markov 2010-2013

Este trabalho analisa a migração de porte de empresas brasileiras classificadas segundo seu faturamento, tendo como foco entidades com fins lucrativos e
nacionais que permaneceram ativas durante todos os anos de 2010 a 2013.
Resumo executivo
Relatório Completo

Avaliação do impacto de instrumentos de apoio do BNDS e do Sebrae a Micro e Pequenas Empresas

O objetivo do presente Relatório de Avaliação de Efetividade1 é avaliar o impacto de instrumentos de apoio do BNDES (produtos de crédito) e do Sebrae (consultoria de
negócios) sobre a geração de emprego das micro e pequenas empresas (MPEs).
Resumo executivo
Relatório Técnico