Perfil dos Donos de Negócios em Sergipe

Informações sobre os pequenos negócios em Sergipe, com dados oficiais sobre as características dos donos de negócio na unidade federativa, formais e informais.

Assunto disponibilizado pela Unidade de Gestão Estratégica do Sebrae/SE



Índice

Donos de Negócios Qual a proporção de homens e mulheres donos de negócios em Sergipe e no Brasil? Qual a faixa salarial dos donos de negócios em Sergipe e no Brasil? Qual a proporção de donos de negócios que são conta própria ou empregadores em Sergipe e no Brasil? Qual a faixa etária dos donos de negócios em Sergipe? Qual a série histórica da quantidade de donos de negócios em Sergipe?

Formais e Informais Qual a proporção de donos de negócios formais e informais em Sergipe e no Brasil? Qual a faixa salarial dos pequenos negócios formais e informais em Sergipe? Glossário

Qual a proporção de homens e mulheres donos de negócios em Sergipe e no Brasil?

Os homens representam cerca de 62% dos donos de negócios no Brasil e em Sergipe. As mulheres representam 38% dos donos de negócios no Brasil e em Sergipe.

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad-C). IBGE, 2º Trimestre de 2020.

Qual a faixa salarial dos donos de negócios em Sergipe e no Brasil?

Em Sergipe, oss empregadores possuem um rendimento médio de R$4.284,00, enquanto os conta própria possuem um rendimento médio de R$1.054,00. No Brasil, ambos valores médios são maiores:

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad-C). IBGE, 1º Trimestre de 2020.

Qual a proporção de donos de negócios que são conta própria ou empregadores em Sergipe e no Brasil?

Os donos de negócios por conta própria representam 86,2% em Sergipe e 85,6% no Brasil, enquanto os empregadores representam apenas 13,8% em Sergipe e 14,4% no Brasil.[1]

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad-C). IBGE, 4º Trimestre de 2020.

Qual a faixa etária dos donos de negócios em Sergipe?

Cerca de 75% donos de negócios possui entre 18 a 39 anos.

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad-C). IBGE, 1º Trimestre de 2020.

Qual a série histórica da quantidade de donos de negócios em Sergipe?

Houve um crescimento no último trimestre de 2020 nos donos de negócios em Sergipe, tanto por conta própria quanto os empregadores.

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad-C). IBGE, 4º Trimestre de 2020.

Qual a proporção de donos de negócios formais e informais em Sergipe e no Brasil?

Os informais representam maioria tanto em Sergipe quanto no Brasil: o estado de Sergipe possui maior proporção de donos de negócios informais (83%) do que o Brasil (67%).

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad-C). IBGE, 4º Trimestre de 2020.

Qual a faixa salarial dos pequenos negócios formais e informais em Sergipe?

Os empregadores possuem rendimento médio maior que os conta própria, em ambos os casos os formais recebem mais que os informais.

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad-C). IBGE, 1º Trimestre de 2020.

Glossário

[1]Conta Própria – pessoa que trabalha explorando seu próprio empreendimento, sozinha ou com sócio, sem ter empregado e contando, ou não, com a ajuda de trabalhador familiar auxiliar.

Dono de negócio informal – nesta análise foi considerado dono de negócio informal o dono de negócio sem registro no CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica).

Empregador – pessoa que trabalha explorando seu próprio empreendimento, com pelo menos um empregado.

Porte do Estabelecimento – O Sebrae utiliza o critério por número de empregados do IBGE como critério de classificação do porte das empresas, para fins bancários, ações de tecnologia, exportação e outros (O presente critério não possui fundamentação legal, para fins legais, vale o previsto na legislação do Simples – Lei 123 de 15 de dezembro de 2006).
Indústria:
Micro: com até 19 empregados
Pequena: de 20 a 99 empregados
Média: 100 a 499 empregados
Grande: mais de 500 empregados

Comércio e Serviços
Micro: até 9 empregados
Pequena: de 10 a 49 empregados
Média: de 50 a 99 empregados
Grande: mais de 100 empregados