Maquininha de cartão

Conheça os motivos que levam os empresários a utilizar máquinas de cartão de crédito e débito, suas vantagens e os problemas enfrentados. O Sebrae-NA já realizou 3 pesquisas sobre o uso das maquininhas (2016, 2018 e 2021). Em resumo, até 2021, cresceu para 56% a proporção de Pequenos Negócios com maquininhas, aumentou-se a proporção dos que usam 2 maquininhas, aumentou-se o número de marcas e operadoras, identificou-se que o custo é o motivo principal para a escolha da máquina e para decidir se usa ou não e apenas 14% enfrentam problemas com as maquininhas.

Assunto disponibilizado pela Unidade de Gestão Estratégica do Sebrae Nacional

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2021.


Índice

Qual é o percentual de pequenos negócios que possui a maquininha?
Quais os principais benefícios?
Quais são as razões para evitar a maquininha?
Quantas maquininhas existem em cada empresa?
Quais são as empresas mais contratadas para este serviço?
Quais os meios de pagamento de maior/menor custo?
Em dinheiro, tem desconto?
As maquininhas dão problema? 
Os empresários comparam as taxas e condições antes de contratar a maquininha?

Relatórios completos
Referências


Qual é o percentual de empresas que possui a maquininha?

O uso das máquinas de cartão já está presente em quase 1 em cada 2 dos pequenos negócios (46%). Em 2016 a presença de maquinas de cartão era menor, naquela época 39% dos pequenos negócios possuíam máquina de cartão.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2016, 2018 e 2021.


Esse movimento é observado em todos os portes, sendo mais prevalente entre as micro e pequenas empresas. No entanto, quando comparamos os setores macroeconômicos é possível notar uma diferença relevante. Nas empresas do Comércio a proporção de empresas com máquinas sobe para 74%.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2021.

Quais os principais benefícios de usar maquininha?

Dentre os benefícios do uso da máquina de cartão, o fato de proporcionarem maior satisfação aos clientes e aumentar a quantidade
de vendas foram os mais citados pelos empresários, obtendo nota média de 8,6 e 8,4 respectivamente.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2021.

Comparando os resultados de 2016 e 2018, nota-se que a proporção de empreendedores que relatam que o faturamento aumentou em decorrência da adoção das maquininhas aumentou nos últimos 2 anos.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2016.

Comparando os resultados de 2016 e 2018, nota-se que a proporção de empreendedores que relatam que o faturamento aumentou em decorrência da adoção das maquininhas aumentou nos últimos 2 anos.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2018.

Quais são as razões para evitar a maquininha?

Dentre as motivações alegadas para a falta de interesse pelo recurso, a preferência por outras formas de pagamento, as altas taxas de antecipação e descontos, o volume de vendas das empresas e o custo da mensalidade/aquisição continuam sendo os mais citados.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2016, 2018 e 2021.

 

Quais são as empresas mais contratadas para este serviço?

Em 2016 a pesquisa apontou a Cielo ocupando a liderança entre os pequenos negócios, em 2018 o cenário mudou, com a PagSeguro ocupando a liderança seguida da Cielo se mantendo o cenário em 2021. Em 2021, mais de 1/3 dos entrevistados, no entanto, citou outras marcas, principalmente a máquina SumUp (11%) e a Mercado Pago (8%)

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2016, 2018 e 2021.

Uma das razões para essa mudança pode estar na forte presença da PagSeguro entre os Microempreendedores Individuais (MEI). Essa presença pode ser explicada pela política de venda que vem sendo adotada pela PagSeguro, onde o empreendedor realiza a compra da maquininha ao invés de pagar um aluguel.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2016.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2018.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2021.

Quais os meios de pagamento de maior/menor custo?

O cartão de crédito foi apontado por mais de 80% dos empresários como sendo a forma de pagamento que gerais mais custos para a empresa.

<

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2021.

Em dinheiro, tem desconto?

Mais de 55% dos entrevistados concedem desconto quando os clientes pagam em dinheiro, ao invés de pagar no cartão. Ao observar a série histórica, no entanto, nota-se que o número de
empresários que costumam dar desconto no pagamento em dinheiro diminuiu entre 2016 e 2021: em 2016, 70% concediam desconto; em 2021 apenas 56% concedem desconto.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2016, 2018 e 2021.

As maquininhas dão problema?

Em 2016, 1 em cada 5 empreendedores (19%) relatou já ter tido problema com as maquininhas. Em 2018 a proporção de empreendedores que relataram ter tido problemas reduziu (14%). Tendo em vista que a proporção de empreendedores que utilizam a maquininha aumentou, pode-se concluir que houve um aumento na qualidade do serviço prestado pelas empresas, cenário se mantendo em 2021.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2016, 2018 e 2021.

Quantas maquininhas existem em cada empresa?

Em 57% dos casos os empreendedores possuem 1 máquina de cartão. No caso do MEI essa proporção sobe para 68% dos casos, e entre as empresas de pequeno porte essa proporção cai para 55%.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2021.

Comparando os resultados, nota-se que houve maior procura por mais de uma máquina.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2016, 2018 e 2021.

Os empresários comparam as taxas e condições antes de contratar a maquininha?

A maioria dos empresários (72%) afirma que comparou as taxas e condições antes de contratar/comprar a maquininha. Em 2016 a proporção era de 67%, esse resultado pode apontar uma melhora da educação financeira dos empreendedores.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2016, 2018 e 2021.

Relatórios completos

Pesquisa Máquina de cartão. Sebrae, 2016.
Pesquisa Máquina de cartão. Sebrae, 2018.
Pesquisa Máquina de cartão. Sebrae, 2021.

Referências

Pesquisa Máquina de cartão. Sebrae, 2016.
Pesquisa Máquina de cartão. Sebrae, 2018.
Pesquisa Máquina de cartão. Sebrae, 2021.