PIB de Comércio e Serviços

O Produto Interno Bruto é o total de bens e serviços produzidos num determinado período. No Brasil, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística divulga os resultados para todo o Brasil trimestralmente. Tal publicação é a pesquisa de Contas Nacionais Trimestrais.

É possível mensurar o Produto Interno Bruto (PIB) de diversas maneiras. Uma delas é considerá-lo como a soma da riqueza gerada por cada setor – valor adicionado – e dos impostos gerados num determinado período. É a partir dessa maneira de cálculo que se define a participação de cada setor no PIB a partir dos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) [1].

Assunto disponibilizado pela Unidade de Atendimento Setorial – Comércio e Serviços


Índice

Comparação frente ao mesmo período do ano anterior
Comparação do trimestre em relação ao trimestre anterior
Participação dos setores no PIB a valores correntes
Referências


Comparação frente ao mesmo período do ano anterior

A pesquisa de Contas Nacionais Trimestrais (CNT) mostrou uma variação positiva de 0,3% no PIB do segundo trimestre frente ao mesmo período do ano anterior. Foi o primeiro resultado positivo em 12 trimestres, divulgado hoje (01/09) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Destaca-se o crescimento de 0,7% no Consumo das Famílias no mesmo período. Foi o primeiro resultado positivo no indicador após nove trimestres. Conforme a publicação, as principais influências deste resultado são: a desaceleração da inflação, o crescimento da massa salarial em termos reais, a liberação do saldo de contas inativas do FGTS e a queda da taxa SELIC.

O setor de Serviços – incluindo serviços privados e comércio – apresentou queda de 0,3%. Separadamente, Comércio cresceu 0,9%. A Agropecuária cresceu 14,9% e a Indústria teve recuo de 2,1%. O gráfico a seguir mostra a série histórica desta variação nos setores.

As principais atividades de Serviços que apresentaram queda foram: Serviços de informação (-2,5%) – serviços relacionados à Tecnologia e Comunicação (TIC) – e Intermediação financeira e seguros (-2,1%).

Comparação do trimestre em relação ao trimestre anterior

Comparando-se o primeiro e o segundo trimestres de 2017, o PIB variou 0,2%. Na análise setorial, a Agropecuária não apresentou variação e a Indústria caiu 0,5%. O setor de Serviços – incluindo Comércio –apresentou variação de 0,6%. Comércio teve crescimento de 1,9%.

Participação dos setores no PIB a valores correntes

Com os resultados anteriores, a participação no PIB a valores correntes dos setores é de: Comércio (10,4%), Serviços privados sem Comércio (37,1%), Agropecuária (5,0%) e Indústria (18,2%).

 

Referências

[1] Para baixar a metodologia da pesquisa de Contas Nacionais Trimestrais no site do IBGE, clique aqui.