Maquininha de cartão

Conheça os motivos que levam os empresários a utilizar máquinas de cartão de crédito e débito, assim como suas vantagens e os problemas enfrentados pelos empresários.

Assunto disponibilizado pela Unidade de Gestão Estratégica do Sebrae Nacional


Índice

Qual é o percentual de pequenos negócios que possui a maquininha?
Qual é o percentual das vendas realizadas com a maquininha?
O que mudou desde a adoção da maquininha?
Quais são as razões para evitar a maquininha?
Quais são as razões para aceitar a maquininha?
Quais são as empresas mais contratadas para este serviço?
Quais são os motivos das escolhas entre uma empresa ou outra?
Para onde vai o dinheiro das vendas por máquina de cartão?
Em dinheiro, tem desconto?
As maquininhas dão problema? 
Quantas maquininhas existem em cada empresa?
Os empresários comparam as taxas e condições antes de contratar a maquininha?

Relatórios completos
Referências


Qual é o percentual de empresas que possui a maquininha?

O uso das máquinas de cartão já está presente em quase 1 em cada 2 dos pequenos negócios (46%). Em 2016 a presença de maquinas de cartão era menor, naquela época 39% dos pequenos negócios possuíam máquina de cartão.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2016 e 2018.


Esse movimento é observado em todos os portes, sendo mais prevalente entre as micro e pequenas empresas. No entanto, quando comparamos os setores macroeconômicos é possível notar uma diferença relevante. Nas empresas do Comércio a proporção de empresas com máquinas sobe para 68%.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2018.

Qual é o percentual das vendas realizadas com a maquininha?

O aumento na quantidade de empreendedores utilizando a maquininha não se refletiu no aumento da proporção de empreendedores que monitoram qual proporção das suas vendas são realizadas via maquininha.
Quando questionados sobre qual era a proporção das vendas realizadas por meio da maquinha 22% não souberam informar, em 2016 a proporção foi menor (18%).

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2016 e 2018.

Comparando os resultados de 2016 e 2018, nota-se que a proporção de empreendedores que relatam que o faturamento aumentou em decorrência da adoção das maquininhas aumentou nos últimos 2 anos.

O que mudou desde a adoção da maquininha?


A análise dos impactos advindos da utilização da máquina de cartão se revela bastante positiva na maior parte deles, suscitando apenas alguma dúvida no que tange ao tempo gasto para o controle diário de caixa.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2016.

Comparando os resultados de 2016 e 2018, nota-se que a proporção de empreendedores que relatam que o faturamento aumentou em decorrência da adoção das maquininhas aumentou nos últimos 2 anos.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2018.

Quais são as razões para evitar a maquininha?

Dentre as motivações alegadas para a falta de interesse pelo recurso, a preferência por outras formas de pagamento, as altas taxas de antecipação e descontos, o volume de vendas das empresas e o custo da mensalidade/aquisição continuam sendo os mais citados.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2016 e 2018.

 

Quais são as razões para aceitar a maquininha?

As principais razões que motivam o empreendedor a adotar a maquininha como forma de pagamentos são a capacidade de a maquininha aceitar várias bandeiras, a existência de taxas mais baratas e a possibilidade de não pagar aluguel da máquina (por meio da compra da máquina).
Comparando os resultados de 2016 e 2018 nota-se que que a existência de taxas mais baratas e possibilidade de não pagar aluguel foram mais citados em 2018 do que em 2016.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2016 e 2018.

 

Quais são as empresas mais contratadas para este serviço?

Em 2016 a pesquisa apontou a Cielo ocupando a liderança entre os pequenos negócios, em 2018 o cenário mudou, com a PagSeguro ocupando a liderança seguida da Cielo.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2016 e 2018.

Uma das razões para essa mudança pode estar na forte presença da PagSeguro entre os Microempreendedores Individuais (MEI). Essa presença pode ser explicada pela política de venda que vem sendo adotada pela PagSeguro, onde o empreendedor realiza a compra da maquininha ao invés de pagar um aluguel.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2016.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2018.

Quais são os motivos das escolhas entre uma empresa ou outra?

A máquina de cartão operar com várias bandeiras é a motivação mais presente para a escolha, alcançando quase 9 em cada 10 (87%), enquanto o valor da taxa seria importante para 4 em cada 5 (78%) desses empreendedores.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2016 e 2018.

 

Comparando os resultados de 2016 e 2018 nota-se um aumento expressivo na proporção de duas categorias de respostas: taxas mais baratas e a possibilidade de não pagar aluguel por meio da aquisição da maquininha.

Para onde vai o dinheiro das vendas por máquina de cartão?

O depósito em conta corrente é praticamente uma unanimidade entre os empreendedores que operam com a máquina de cartão, com a utilização do cartão pré-pago ainda bastante incipiente. Em 2018 é possível notar, no entanto, um aumento na proporção daqueles que recebem deposito em conta poupança.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2016 e 2018.

 

Em dinheiro, tem desconto?

A prática de oferecer um desconto para o pagamento em dinheiro continua presente entre os empreendedores. Em 2016 um pouco mais da metade confirmou essa pratica, em 2018 nota-se que 2 em cada 3 empresários (70%) afirmaram adotar essa pratica.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2016 e 2018.

As maquininhas dão problema?

Em 2016, 1 em cada 5 empreendedores (19%) relatou já ter tido problema com as maquininhas. Em 2018 a proporção de empreendedores que relataram ter tido problemas reduziu (14%). Tendo em vista que a proporção de empreendedores que utilizam a maquininha aumentou, pode-se concluir que houve um aumento na qualidade do serviço prestado pelas empresas.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2016 e 2018.

Quantas maquininhas existem em cada empresa?

Em 70% dos casos os empreendedores possuem 1 máquina de cartão. No caso do MEI essa proporção sobe para 80% dos casos, e entre as empresas de pequeno porte essa proporção cai para 41%. Isso ocorre pois nas empresas de pequeno porte há em média 2 maquinas.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2018.

Comparando os resultados de 2016 e 2018 nota-se que não houve alteração nesse aspecto.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2016 e 2018.

Os empresários comparam as taxas e condições antes de contratar a maquininha?

A maioria dos empresários (72%) afirma que comparou as taxas e condições antes de contratar/comprar a maquininha. Em 2016 a proporção era de 67%, esse resultado pode apontar uma melhora da educação financeira dos empreendedores.

Pesquisa Máquina de Cartão. Sebrae, 2016 e 2018.

Relatórios completos

Pesquisa Máquina de cartão. Sebrae, 2016.
Pesquisa Máquina de cartão. Sebrae, 2018.

Referências

Pesquisa Máquina de cartão. Sebrae, 2016.
Pesquisa Máquina de cartão. Sebrae, 2018.