.

IG – Região Pedra Madeira

O setor de rochas ornamentais é responsável por grande parcela do desenvolvimento econômico regional. A Pedra Madeira vem ampliando a sua participação no mercado nacional e internacional.

Este assunto é de responsabilidade da Unidade de Inovação. 17 de Abril de 2018


1 / 6

2 / 6

3 / 6

4 / 6

5 / 6

6 / 6


Pedra madeira.
Aplicação em parede da pedra madeira.
Piso exterior em pedra madeira.
Região de extração da pedra madeira.
Pedra madeira.
Marca visual.

Sobre a Indicação Geográfica


A produção de rochas no Noroeste do Rio de Janeiro teve seu início na década de 1960, que ensejou a constituição de um Arranjo Produtivo Local, que tem por base tipos litológicos e comerciais de características únicas no país.

No entanto, foi na década de 1990 que teve início a exploração da rocha denominada Pedra Madeira. Essa rocha apresentava coloração branca e amarelada, sendo comercializada também na forma de fragmentos trabalhados a mão, apelidada de almofadada.

A Pedra Madeira, junto com as demais rochas do Noroeste Fluminense, conquistou o mercado nacional, devido às singularidades das pequenas placas, conhecidas como “lajinhas”. Esses produtos alavancaram a atividade mineral da região.


O noroeste do Rio de Janeiro é o principal polo mineral do estado, onde encontramos a famosa Pedra Madeira. A área de maior extração e beneficiamento da Pedra Madeira consiste no município de Santo Antonio de Pádua.

Segundo a distribuição litológica, há uma predominância de rochas ornamentais do tipo granito, incidindo em 256 áreas, com características de cores claras, como branco e amarelo, e de granulação variando desde a fina à grossa.

O protólito da Pedra Madeira é uma rocha ígnea, que cristaliza a partir de magma, com composições granítica, apresentando um bandamento composicional marcado por bandas brancas, com maior quantidade de plagioclásio em relação a feldspato potásico, e bandas rosadas, com maior quantidade de feldspato potásico em relação a plagioclásio.

Durante o processo metamórfico e deformacional, posterior ao alojamento do corpo rochoso e cristalização da rocha, atinge-se o granulito, com enriquecimento dos plagioclassicos em cálcio e consequente modificação da coloração deste mineral branco para esverdeado. As características da Pedra Madeira são o resultado de eventos geológicos ocorridos há mais de 600 milhões de anos atrás.


A Pedra Madeira apresenta como característica geral colorações claras e lineações marcantes, produto do estiramento de minerais, principalmente o quartzo, no entanto, com quatro variações de cor: branca, rosa, verde e amarela.

A variedade branca é caracterizada pela presença do plagioclásio, a rosa pelo feldspato potásico, a verde pela granulação mais intensa, e a amarela da alteração de minerais ricos em ferro, devido à percolação de água ao longo de microfraturas presentes na rocha.

Os principais produtos beneficiados e comercializados pelas empresas certificadas são as lajinhas (23×11,5×5 cm), placas (47x47x4 cm), chapas (em medidas diversas), blocos (23×11, 5x 4 cm) e filetes decorativos (oriundos de corte de outras peças).


O reconhecimento da Pedra Madeira permitiu a caracterização e registro das suas peculiaridades, definindo-a em critérios geológicos, visando agregar valor ao produto e diferenciá-la das demais rochas e pedras de revestimento produzidas no país. A Indicação Geográfica da Pedra Madeira é o resultado de estudos técnicos e proteção das rochas do Noroeste Fluminense.



Sindicato de Extração e Aparelhamento de Gnaisses no Noroeste do Estado do Rio de Janeiro – SINDGNAISSES
Endereço: Avenida Doutor Themístocles de Almeida, nº 314 – Centro | Cidade: Santo Antônio de Pádua/RJ | CEP: 28.470-000
Telefone: +55 (22) 3853-1120 | Site: www.sindgnaisses.com | E-mail: sindgnaisses@sindgnaisses.com


Dados Técnicos

Número: IG201005
Indicação Geográfica: Região Pedra Madeira Rio de Janeiro
UF: Rio de Janeiro
Requerente: Sindicato de Extração e Aparelhamento de Gnaisses no Noroeste do Estado do Rio de Janeiro
Produto: Gnaisse milonítico de coloração clara com quatro variedades de cor: branca, rosa, verde e amarela. Nas pedreiras é feito o desplacamento da rocha em lajes brutas de 50x50x8cm. Nas serrarias estas lajes são beneficiadas produzindo as lajinhas comercializadas.
Data do Registro: 22/05/2012
Delimitação: Engloba parte dos municípios de Santo Antonio de Pádua, Miracema, Laje do Muriaé, Itaperuna, Porciúncula, Varre-Sai, Natividade, Cambuci, São José de Uba e Aperibé, com área aproximada de 2.700 km².