.

IG – Região do Jalapão

É possível encontrar no leste do estado do Tocantins um produto natural de beleza inigualável: o Capim Dourado do Jalapão. As cores vivas amarelas dão um toque especial aos cerrados da região. Esta matéria-prima incentivou os moradores locais, no decorrer dos anos, a produzirem peças de costura e trançados. A produção de artigos a partir do Capim Dourado do Jalapão é uma herança das comunidades quilombolas que perdura há anos nesta região.

Este assunto é de responsabilidade da Unidade de Inovação. 17 de Abril de 2018


1 / 6

2 / 6

3 / 6

4 / 6

5 / 6

6 / 6


Fabricação com capim-dourado.
 Chapéis de capim-dourado.
 Capim-dourado.
 Vista do Jalapão.
 Produto da indicação geográfica.
 Marca visual.

Sobre a Indicação Geográfica


No Jalapão, a partir de 1930, técnicas artesanais de manuseio do capim dourado foram aprendidas por povos da região, sendo que a partir dos anos 1990 (principalmente no fim da década) é que a produção das peças do artesanato do capim dourado se popularizaram Brasil afora. Atualmente, sua produção é reconhecida em todo o País, o que vem a estimular a produção e valorizar os produtores locais. Comunidades quilombolas do Jalapão são as responsáveis pela produção deste renomado artesanato, que ganha notoriedade no Brasil e no mundo por ser um produto coletado da natureza, por meio de técnicas que garantem a sustentabilidade ambiental e pela produção das peças de forma manual.


O Jalapão é uma região árida com temperatura média de 30°C, cortada por imensa teia de rios, riachos e ribeirões. A época de chuvas na região se restringe de dezembro a março. Na região, há dunas de areias douradas com até 30 metros de altura. A retirada do capim dourado é feita nos campos úmidos, uma espécie de vegetação rasteira sem árvores ou arbustos. O capim é uma planta sempre-viva, com tempo de vida de 5 a 10 anos. Entre abril e maio, as hastes começam a crescer, enquanto a colheita é feita pela segunda quinzena de setembro, quando o capim está bem maduro.


A costura do capim é um processo que exige muito cuidado, pois a peça de capim pode quebrar e inutilizar todo aquele filete. Os materiais utilizados para a confecção do artesanato são extremamente simples: capim, a “seda” do buriti (cordão originário de uma planta local) e uma agulha. Os artesãos da região definem dois tipos de capim: o “douradão”, com hastes mais grossas para peças grandes; e o “douradinho”, com filetes mais flexíveis para peças pequenas.


A maioria destes artesãos trabalha em casa, e estes trabalhos manuais surgem como uma forma de incentivar o trabalho e possibilitar maiores oportunidades de renda para os moradores da região. Estes produtores também foram aprimorando suas técnicas no decorrer dos anos, com o apoio de várias entidades, em cursos de produção e design. Uma herança cultural cada vez mais preparada e uma população com mais recursos para crescer. A Indicação de Procedência além de garantir o uso do nome do Jalapão às comunidades locais deverá qualificar a produção, agregar valor e incentivar ainda mais o turismo aliado ao artesanato na região do Jalapão.



Associação dos Artesãos em Capim Dourado da Região do Jalapão do Estado de Tocantins – AREJA
Endereço: 103 Norte, rua nº 516, Plano Diretor Norte | Cidade: Palmas/TO | CEP: 77.001-020
Telefone: +55 (63) 3216-3484 | E-mail: arejacampimdourado@yahoo.com


Dados Técnicos

Número: IG200902
Indicação Geográfica: Região do Jalapão do Estado do Tocantins
UF: Tocantins
Requerente: Associação dos Artesãos em Capim Dourado da Região do Jalapão do Estado do Tocantins
Produto: Artesanato em Capim Dourado
Data do Registro: 30/08/2011
Delimitação: A região do Jalapão do Estado do Tocantins abrange os municípios de Mateiros, São Felix do Tocantins, Ponte Alta do Tocantins, Novo Acordo, Santa Tereza do Tocantins, Lagoa do Tocantins, Lizarda e Rio Sono.