.

IG – Região do Cerrado Mineiro: Indicação de Procedência

O café da Região do Cerrado Mineiro é resultado da combinação das condições climáticas exclusivas do Cerrado Mineiro com a qualidade do café ali produzido, resultado das floradas intensas e únicas, maturação uniforme e colheita concentrada. O autêntico café do Cerrado Mineiro traz em si aromas intensos que variam de caramelo a nozes, com acidez delicadamente cítrica e sabor achocolatado de longa duração.

Este assunto é de responsabilidade da Unidade de Inovação. 20 de Julho de 2018


1 / 6

2 / 6

3 / 6

4 / 6

5 / 6

6 / 6


Plantação de café no Cerrado Mineiro.
 Terra preparada para o plantio do café.
 Pés de café.
 Café antes da torra.
 Fruto de café.
 Vista da plantação de café no Cerrado Mineiro.

Sobre a Indicação Geográfica


A história do café da Região do Cerrado Mineiro remonta a uma época em que os produtores de tradicionais regiões cafeeiras procuravam locais fora da área de incidência de geadas. Encontraram o Cerrado Mineiro, com uma topografia plana, o que facilitou a mecanização das lavouras. Nos municípios de Araguari e Patrocínio, no Triângulo Mineiro, foram realizados os primeiros plantios de café na região.

A partir daí, os produtores se organizaram, no princípio, em associações. Depois, criaram as Cooperativas do Café do Cerrado, e, finalmente, o CACCER – Conselho das Associações dos Cafeicultores do Cerrado, num sistema inovador de gestão de interesses coletivos.


O café é uma bebida que pode se expressar diferentemente em função do local de seu plantio. Solo, clima, variedades e método de cultivo criam a identidade da bebida. A Região do Cerrado Mineiro tem condições de solo e clima próprios, que conferem ao café da região características únicas: uma perfeita definição das estações climáticas, com verão quente e úmido, inverno ameno e seco, temperaturas médias de 18 a 23°C, altitude de produção entre 800 e 1.250 metros, índice pluviométrico de 1.600 mm anual e ocorrência nula de geadas.

A região delimitada possui 55 municípios, 4.500 propriedades rurais e 3.500 produtores, com implantação de 155 mil hectares de café aptos a produzirem o café da Região do Cerrado Mineiro.


O café da Região do Cerrado Mineiro obedece a um programa de avaliação da conformidade que se desdobra em dois processos distintos: a certificação da propriedade produtora de café da Região do Cerrado Mineiro, que avalia as boas práticas agrícolas, responsabilidade social, respeito ao meio ambiente e rastreabilidade, alinhada às certificações internacionais GLOBALGAP, UTZ KAPEH e RAIN FOREST ALLIANCE; e a avaliação da origem e qualidade do café, segundo a metodologia da sociedade norteamericana de cafés finos.


A governança praticada pelos produtores da região é o diferencial competitivo desta Indicação Geográfica. Organizado em seis associações, oito cooperativas e na Fundação do Café do Cerrado, esse sistema trabalha para a geração de valor ao café e, consequentemente, à toda a cadeia produtiva. O programa de certificação do café do Cerrado garante segurança aos compradores e agrega valor ao produto. A proteção do nome Região do Cerrado Mineiro no cenário internacional deve ser destacada como o grande benefício da Indicação Geográfica aos produtores de café da região delimitada.


Conselho das Associações dos Cafeicultores do Cerrado – CACCER
Endereço: Rua Rio Branco, 231 – Cidade Jardim | Cidade: Patrocínio/MG | CEP: 38.740-082
Telefone: +55 (34) 3831-2096 | Site: www.cerradomineiro.org | E-mail: selodeorigem@cerradomineiro.org


Dados Técnicos

Número: IG990001
Indicação Geográfica: Região do Cerrado Mineiro
UF: Minas Gerais
Requerente: Federação dos Cafeicultores do Cerrado
Produto: Café
Data do Registro: 14/04/2005
Delimitação: A área geográfica abrange as regiões de Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e parte do Alto São Francisco e do Noroeste.