.

IG – Costa Negra

A região da Costa Negra cearense é uma das mais belas áreas litorâneas do Brasil. Com paisagens encantadoras e praias paradisíacas, a região ganhou espaço no cenário nacional e internacional pela qualidade dos seus camarões. Um produto de qualidade, produzido de forma ecologicamente correta, com características únicas, consequência direta do meio geográfico. Uma verdadeira especialidade!

Este assunto é de responsabilidade da Unidade de Inovação. 17 de Abril de 2018


1 / 6

2 / 6

3 / 6

4 / 6

5 / 6

6 / 6


Camarão de Costa Negra.
Vista aérea de Costa Negra.
Pescador de camarões.
Costa Negra.
Praia de Costa Negra.
Marca visual.

Sobre a Indicação Geográfica


A história da comercialização do camarão da Costa Negra é relativamente recente, iniciou há 30 anos, e advém de uma ação empresarial da Associação dos Carcinicultores da Costa Negra. O resultado foi tão expressivo que hoje a Associação conta com 33 unidades de engorda, um laboratório de produção de pós-larvas e quatro unidades de beneficiamento, onde se produz aproximadamente 8.000 toneladas do crustáceo em uma área de 900 hectares de cultivo. A qualidade do camarão da Costa Negra faz com que este seja vendido no mercado nacional e internacional, atingindo os maiores preços pagos no mercado mundial.


A Costa Negra está situada no litoral oeste do estado do Ceará. O nome da região deriva de um aspecto característico das praias locais, que apresentam grandes extensões de sedimentos cinza escuros. A fisionomia mais típica das praias da Costa Negra é a presença de depósitos sedimentares submersos, que conferem um visual único às praias da região no período de baixa-mar, quando surgem em grandes extensões.

O rio Acaraú, de água escura e rico em nutrientes, ajuda a transformar o solo costeiro na melhor área biológica para a produção do camarão. O camarão da Costa Negra é criado em tanques de produção, com a água do mar.

O camarão da Costa Negra possui características únicas em função do território da produção. A intrínseca ligação do camarão com a região da Costa Negra começa pela presença dos sedimentos (microorganismos) depositados nesta região, que servem de alimentação natural para a produção do camarão. Estes sedimentos possuem alto teor de cálcio e fibras, fazendo com que o camarão atinja até 11 centímetros, num período de 70 a 120 dias. Por esta alimentação natural, o camarão da Costa Negra possui níveis diferenciados de proteína e uma consistência maior em sua textura.


O camarão da Costa Negra é beneficiado em unidades frigoríficas com Sistema de Inspeção Federal – SIF, adequados às exigências de segurança alimentar e certificações orgânicas. Os produtos autorizados pela Denominação de Origem são: camarão inteiro; camarão sem cabeça; camarão tipo butterfly; camarão empanado; camarão em espeto; dentre outros tipos de camarão processados.


Com a Denominação de Origem, o camarão da Costa Negra passa a ser uma especialidade nacional, o que agrega valor à produção, tanto no mercado nacional quanto internacional. A qualificação da cadeia produtiva, que passa a ter normas básicas para os distintos procedimentos de cultivo, processamento, conservação, embalagem, distribuição, transporte, publicidade (marketing), fiscalização
e rastreabilidade do camarão da Costa Negra, garante qualidade e padrão na produção.

O turismo, com foco na gastronomia, alavanca o desenvolvimento regional. Também há a promoção do desenvolvimento social de comunidades inseridas no entorno das unidades produtoras de camarão e a implementação de ações que garantam a sustentabilidade ambiental do ecossistema da região da Costa Negra.



Associação dos Carcinicultores da Costa Negra – ACCN
Endereço: Rua. Manoel Sales, 200 – Centro | Cidade: Acaraú/CE | CEP: 62.580-000
Telefone: +55 (88) 3661-1427 | Site: facebook.com/accnacarau | E-mail: accnacarau@gmail.com


Dados Técnicos

Número: IG200907
Indicação Geográfica: Costa Negra
UF: Ceará
Requerente: Associação dos Carnicicultores da Costa Negra
Produto: Camarões
Data do Registro: 16/08/2011
Delimitação: Área aproximada de 428,74 km², na região do Baixo Acaraú, englobando o território dos municípios de Acaraú, Cruz e Itarema, no estado do Ceará.