Confiança da indústria

A confiança da indústria avalia a situação atual e as perspectivas futuras da atividade industrial. A partir de seus índices, é possível prever tendências em relação à produção industrial e, consequentemente, ao PIB do país. Os principais índices de confiança da indústria são: o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) [1] e o Índice de Confiança da Indústria (ICI) [2].

O Índice de Confiança do Empresário Indústrial (ICEI) é elaborado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e usa as informações dos questionários da Sondagem Industrial e da Sondagem da Indústria de Construção. Sua periodicidade é mensal e a abrangência é nacional.

Já o Índice de Confiança da Indústria (ICI) é divulgado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Ele usa dados da Sondagem da Indústria relacionados à situação atual e expectativas futuras no setor industrial. Sua periodicidade é mensal.

Assunto disponibilizado pela Unidade de Atendimento Setorial – Indústria


Índice

Como está o Índice de Confiança do Empresário Industrial (CNI)?
Como está o Índice de Confiança da Indústria (FGV)?

Documentos
Referências


Como está o Índice de Confiança do Empresário Industrial (CNI)?

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) recuou 2,3 pontos de março para abril de 2018. A marca de 56,7 pontos indica uma leve queda na confiança elevada do empresário industrial. No ICEI, valores abaixo de 50 pontos indicam falta de confiança do empresário. Quanto mais acima de 50 pontos, maior é o nível de confiança do empresário industrial.

Fonte: CNI

Como está o Índice de Confiança da Indústria (FGV)?

O Índice de Confiança da Indústria (ICI) subiu 1,3 ponto em março de 2018, marcando 101,7 pontos. Este foi o maior resultado registrado desde agosto de 2013, quando o índice registrou 101,9 pontos.

Fonte: IBRE/FGV

Documentos

Índice de Confiança do Empresário Industrial. CNI, 2013. Metodologia do Índice de Confiança do Empresário Industrial
Sondagem da Indústria. FGV, 2010. Aspectos conceituais e metodológicos da Sondagem da Indústria.

Referências

[1] Índice de Confiança do Empresário Industrial. CNI, 2018.
[2] Sondagem da Indústria. FGV, 2018.

Produção industrial

A produção industrial representa a transformação de matéria-prima em produtos comercializáveis. Seu acompanhamento permite avaliar e comparar o desempenho do setor de indústria e, por conseguinte, da economia do país. Assim, para acompanhar a produção industrial, pode ser utilizada a Pesquisa Industrial Mensal de Produção Física (PIM-PF) [1], que é realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Ela apresenta o comportamento do produto real das indústrias extrativa e de transformação.

Assunto disponibilizado pela Unidade de Atendimento Setorial – Indústria


Índice

Qual foi a produção da indústria nos últimos meses?
Qual foi a variação da produção industrial dos estados nos últimos meses?
Qual foi a variação da produção em cada atividade industrial nos últimos meses?

Documentos
Referências


Qual foi a produção da indústria nos últimos meses?

De acordo com a Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física (PIM-PF), a produção física industrial diminuiu 0,1% entre fevereiro e março de 2018. Na comparação entre março de 2018 e março de 2017, houve um aumento de 1,3%. O acumulado em 12 meses foi de 2,9%. A pesquisa foi divulgada no dia 3 de maio de 2018.

Fonte: IBGE

Qual foi a variação da produção industrial dos estados nos últimos meses?

No contexto regional, 5 dos 13 estados pesquisados apresentaram variação positiva em dezembro. Os destaques positivos foram o Pará (9,0%) e Mato Grosso (4,7%). Por outro lado, as maiores quedas no mês foram nos estados da Bahia (-4,5%) e do Rio de Janeiro (-3,7%).

Fonte: IBGE

Qual foi a variação da produção em cada atividade industrial nos últimos meses?

Dentre as 25 atividades industriais pesquisadas, 16 acumulam uma variação positiva nos últimos 12 meses. As maiores taxas de variação são das atividades de   “Fabricação de equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos” (21,0%), “Fabricação de produtos do fumo” (20,5%) e “Fabricação de veículos automotores, reboques e carrocerias” (19,2%). Já os resultados que acumularam as maiores quedas neste comparativo foram nas atividades de “Fabricação de outros equipamentos de transporte, exceto veículos automotores” (-9,2%), “Impressão e reprodução de gravações” (-7,8%) e “Fabricação de produtos farmoquímicos e farmacêuticos” (-3,6%).

Fonte: IBGE

Documentos

Pesquisa Industrial Mensal de Produção Física (PIM/PF). IBGE, 2017. Nomenclatura completa dos produtos selecionados na PIM/PF.

Referências

[1] Pesquisa Industrial Mensal de Produção Física (PIM/PF). IBGE, 2017.