4 perguntas que o seu planejamento precisa responder

Por Karina Souza, com edição de Pedro Henrique Souza

Algumas perguntas não podem ficar fora do seu PPA, elas ajudam a traçar o caminho até os objetivos pretendidos. Pensando nisso, selecionamos as mais frequentes e sugerimos fontes para que você possa encontrar as respostas.

Quem é e quantos fazem parte do público que o meu projeto precisa atender?

Você sabe quantas empresas existirão no seu estado em dezembro de 2017? E qual será a participação dos pequenos negócios nesse universo? Essas informações são imprescindíveis ao seu planejamento e estão disponíveis no documento “O público do Sebrae”. Nele, você encontra projeções do universo de clientes por estado até o ano de 2022, além de informações mais técnicas, como os critérios de classificação de cada um dos nossos públicos. Significa que o documento ajuda a estimar o número de clientes que devem ser atendidos pelo seu projeto e quem são eles.

Em quais municípios está o público que o meu projeto precisa atender?

Saber a classificação e a quantidade de clientes é importante, mas não suficiente. Para que o seu projeto seja realizado da melhor forma possível também é preciso conhecer a localização deles no seu estado. Essa informação está disponível no DataSebrae. Por meio do mapa do número de empresas é possível filtrar setores e CNAEs específicas, visualizando a informação entre cores mais claras e mais escuras. Nesse caso, o gestor da carteira de alimentação fora do lar do estado de Pernambuco, por exemplo, perceberia que as cidades de Petrolina, Serra Talhada, Araripina e Salgueiro não podem ficar de fora. Elas têm a maior concentração de lanchonetes entre os municípios do sertão pernambucano, como mostra a imagem abaixo.

De modo mais abrangente, as unidades de atendimento setorial podem priorizar municípios do seu estado. Isso porque o DataSebrae também destaca os setores econômicos predominantes em cada município, de acordo com a participação no PIB.

Qual é o potencial dos municípios para o público do meu projeto?

Medir o potencial dos municípios para uma determinada atividade econômica é parte do trabalho de planejamento. Isso porque, além da concentração de empresas de uma mesma CNAE, também é importante identificar as chances de crescimento e continuidade desses negócios, para não esbarrar nos limites do mercado local.

O DataSebrae também pode ajudar nessa questão. Nele, estão estimativas sobre o número de habitantes de cada município, além da renda média, nível de escolaridade e faixa etária. Essas informações ainda podem ser complementadas por dados como a arrecadação total dos principais impostos.

Outra ferramenta de grande valia nesse contexto é o painel de densidade e atratividade. Por meio dele, é possível avaliar o crescimento e a quantidade de empresas de cada um dos portes de pequenos negócios por setor e atividade econômica.

O que ajuda e o que atrapalha o público que pretendo atender?

Um projeto só é bem-sucedido se puder resolver problemas dos clientes que atende. Sendo assim, podemos começar identificando quais são as principais dificuldades desse público. Para isso, a página Gestão Estratégica do Conexão Sebrae disponibiliza diversas pesquisas. Ela é um diretório para temas que vão desde aspectos específicos como o universo da moda plus size, até cenários mais abrangentes como aqueles revelados pela pesquisa GEM (Global Entrepreneurship Monitor). Esta última retrata o empreendedorismo brasileiro por meio de características demográficas e comportamentais dos empreendedores.

 

Veja as outras notícias desta edição do Gestão em Foco
Um é mais smart e o outro é mais fone
O MEI não é quem você conhece

Outros indicadores novos que você vai gostar de ver no DataSebrae

 Por Karina Souza, edição de Pedro Henrique Souza

O DataSebrae vem sempre incluindo novos indicadores e funcionalidades. Essa é a única forma de apoiar a produção de inteligência em um contexto tão dinâmico quanto o dos pequenos negócios. Por esse motivo, destacamos algumas das últimas novidades do sistema. Agora também estão disponíveis dados sobre as importações e exportações brasileiras, assim como o perfil dos empreendedores.

Quanto nós estamos exportando e importando?

A carne brasileira está em destaque nos noticiários. Toda essa atenção se justifica. Em 2016, o Brasil exportou cerca de 4,3 Bilhões de dólares em carne bovina, 1,2 Bilhão a mais do que no ano de 2006, o que representa crescimento de 38% em 10 anos.

Agora, esse tipo de informação está disponível no DataSebrae, com atualização mensal. Lá, você encontra os valores das exportações e das importações brasileiras, com filtro por produto, estado e município, além da seleção dos países compradores e vendedores. Isso tudo pode ser visto em séries históricas dos últimos 20 anos, ou em períodos específicos, o que dá uma visão ampla sobre a evolução do comércio exterior brasileiro.

Você poderá visualizar essas informações no gráfico abaixo.

*Caso você perceba alguma falha na visualização acima, procure usar outro navegador, como o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.

Quem são e onde estão os empreendedores?

Nos últimos anos, cresceu o número de pessoas dispostas a encarar o desafio de abrir o próprio negócio. Entre 2009 e 2014, o número de empreendedores no país aumentou cerca de 8%, chegando a 24,9 milhões. Por outro lado, essa informação nem sempre é suficiente. Você pode conhecer melhor o perfil desse público com dados que foram incluídos recentemente no DataSebrae. É o caso do nível de escolaridade, rendimento médio mensal, faixa etária e setor de atuação. Essas informações estão disponíveis por estado, além de permitir a filtragem pelos grupos de empresário, potencial empresário e produtor rural. Para encontrá-las, acesse o sistema e selecione a opção “Os números dos pequenos negócios” e depois o item “Donos de negócio”. Você verá uma lista com todos os dados disponíveis a respeito do perfil dos nossos clientes.

 

Veja as outras notícias desta edição do Gestão em Foco
O que nós fizemos em 2016?
Neste ano, alguns gestores podem perder o trabalho feito em 2016

Neste ano, alguns gestores podem perder o trabalho feito em 2016

Por Pedro Henrique Souza

Ainda que o seu projeto tenha exigido muito investimento, tempo e esforço, ele só será reconhecido pelo impacto que alcançou. Por esse motivo, a etapa de mensuração dos resultados é crucial. Nela, os gestores devem medir os efeitos e as transformações produzidas no público atendido, o que deve acontecer até o dia 28 de abril, nos estados, para garantir a validação dos projetos.

Até o momento foram realizados 48% das mensurações previstas para o ano, com destaque para os estados do Mato Grosso do Sul e Amazonas. Eles realizaram 100% e 98,6% das mensurações, respectivamente. Outros estados bem posicionados são o Mato Grosso e o Piauí, ambos com com 97,4% dos projetos mensurados.

Você poderá contar com o auxílio da equipe de estudos e pesquisas do seu estado para concluir essa etapa e garantir que o seu trabalho não será perdido.

Veja as outras notícias desta edição do Gestão em Foco
O que nós fizemos em 2016?
Outros indicadores novos que você vai gostar de ver no DataSebrae

O que nós fizemos em 2016?

Por Pedro Henrique Souza

Ao longo de 2016, nós atendemos mais de 2,2 milhões de pequenos negócios. Entre os principais resultados, foram mais de 853 mil inscritos em cursos presenciais e 4,6 milhões de horas de consultoria realizadas. Essas e outras informações mostram o que o Sistema Sebrae foi capaz de alcançar no ano passado e, por isso, merecem destaque.

info-1b

info-2b

Veja as outras notícias desta edição do Gestão em Foco
Outros indicadores novos que você vai gostar de ver no DataSebrae
Neste ano, alguns gestores podem perder o trabalho feito em 2016

Produtos financeiros

Entre a poupança e o cheque especial, este assunto explora a forma como os produtos financeiros são usados no Brasil. Para isso, apresenta dados que vão desde a relação dos empresários com os bancos até a análise de tendências tecnológicas do segmento.

Leia Mais...